#Pracegover foto: na imagem há uma mulher de roupa branca com um acessório da área de saúde
#Pracegover foto: na imagem há uma mulher de roupa branca com um acessório da área de saúde

A jovem Flávia Abreu Burigo Antunes, de 30 anos, de Lages, morreu nesta sexta-feira (3) em decorrência de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Flávia era médica do município de Palmeira, na Serra Catarinense. Ela era considerada por pacientes, amigos e colegas de trabalho como excelente profissional e dona de um sorriso contagiante.

A profissional de medicina sofreu um AVC no começo da semana. Foi internada em um hospital de São José, na Grande Florianópolis e não resistiu. O médico e esposo de Flávia, Rafael Steffen Antunes, informou nas redes sociais a morte da jovem. “É com profundo sentimento de tristeza que nossa família comunica o falecimento de minha esposa Flavia Abreu Burigo Antunes, ocorrido no dia de hoje“.

O acidente vascular cerebral (AVC) é a segunda principal causa de mortes no Brasil e uma das mais recorrentes razões de sequelas e incapacidade no mundo. Mais de 16 milhões de pessoas são afetadas ao ano – e, destas, cerca de 6 milhões não resistem.

O AVC é a condição mais comum em adultos mais velhos, mas a incidência em jovens e pessoas de meia idade tem crescido nas últimas décadas. Isso torna ainda mais necessário o alerta sobre certos hábitos que podem influenciar esse aumento da incidência dos casos e as formas de prevenção, principalmente, entre os jovens.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul