Tubarão

Roberto Kuerten Marcelino, o Beto, assumiu a presidência da Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel), na segunda-feira da semana passada e durante um ano estará à frente  da associação. Em entrevista ao Notisul, o novo presidente destacou que a sua gestão será de muito diálogo com a equipe, o governo do Estado para alcançar os anseios da população.

Um dos mais jovens a comandar a Amurel (o mais jovem foi Zé Nei Ascari, ex-prefeito de Grão-Pará), Beto Kuerten, que também é prefeito de Braço do Norte expõe como chegou a gerência da associação. “Em um primeiro momento não era o meu objetivo, porém entre uma conversa informal entre os chefes do Poder Executivo dos municípios do PSD, o meu nome foi levantado e em consenso com os demais representantes das cidades fui eleito”, destaca.

Ele conta que já solicitou uma audiência com o governador do Estado, Carlos Moisés, (PSL) para tratar de pleitos como, o Aeroporto Regional Sul Humberto Ghizzo Bortoluzzi, em Jaguaruna. “Há muitas demandas. Além do aeroporto temos a revitalização da SC 108, fomentar as discussões regionais e focar no estreitamento de representatividade da população com o governo do Estado”, enfatiza.

Além do chefe do poder Executivo de Braço do Norte, o comando da Amurel terá o prefeito de Capivari de Baixo, Nivaldo de Sousa, como 1º vice-presidente e o prefeito de Pescaria Brava, Deyvisonn da Silva de Souza, o 2º vice-presidente. Segundo o prefeito, com a extinção das ADRs a responsabilidade das associações municipais fica ainda maior. “Cresce o papel da Amurel na representatividade dos anseios da nossa população. Tenho certeza que juntamente com a Fecam, que hoje tem como presidente o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, conseguiremos levar os nossos pleitos ao governo do Estado”, finaliza.