Tatiana Dornelles
Tubarão

Respeitável público… O circo chegou em Tubarão, com diversas atrações para alegrar a criançada, os jovens e (por que não?) os adultos. Mas, por trás do que é apresentado à platéia durante o espetáculo, há também a ‘correria’ do dia-a-dia para proporcionar diversão às pessoas. Treinamentos constantes de malabaristas, trapezistas, bailarinos, cuidados com os animais, montagem da estrutura, enfim, a batalha diária é grande. Mas compensa!

O Circo Bremer tem 86 anos de estrada, já passou por incontáveis cidades e está na sexta geração. “Viemos com o circo completo. Temos 24 carretas, 11 traillers, oito motohome, 52 animais, como pôneis, cavalos, lhamas, macaca babuína, avestruzes, camelos do Saara, 11 tigres. Somos em 86 pessoas, cujos 60 apresentam-se no picadeiro e os outros são da montagem”, conta o responsável pelo circo, Jonas Santos, jornalista aposentado.

Diariamente, a cada horário, ocorrem ensaios, que são essenciais aos artistas. “É bastante puxado. Além disso, vivemos trocando de cidade e, para ter idéia, temos 21 crianças em idade escolar. Em cada município, elas são matriculadas nas escolas, pois há uma lei federal, de 1968, que as ampara. É só levar o histórico escolar da instituição anterior e matricular”, explica.