Na sequência às ações adotadas pela Prefeitura de Capivari de Baixo, por meio da Secretaria de Assistência Social e da Família, alusivas à Campanha Agosto Lilás, um Pedágio Informativo sobre violência doméstica é organizado e folhetos serão distribuídos à comunidade capivariense nesta sexta-feira (27), em dois horários, das 10h às 11h30 e das 13h às 14h30, na rua General Osvaldo Pinto da Veiga, em frente ao Ginásio Juan Manoel dos Santos, no Centro.

Segundo a titular da pasta, Samira Vargas Porto, esta ação terá apoio da Guarda Municipal e das polícias Civil (PC) e Militar (PM), além de vários servidores do Creas e Cras. “É uma das principais atividades de encerramento da campanha. No entanto, a discussão prossegue durante todo o ano. Nunca paramos de trabalhar na prevenção, que sempre é o nosso foco. Mantemos, de forma muito profissional, os atendimentos especiais às mulheres vítimas de algum tipo de violência doméstica. Não há tolerância para agressões, não pode haver. Se você conhece alguém que sofre ataques verbais e/ou físicos, a maioria praticada por companheiros (maridos), denuncie, por favor. Colabore”, pede Samira. O número do Centro de Referência Especializado de Assistência Social é (48) 3623-5981, das 8 às 16h. As delações também podem ser feitas diretamente à PC (180) ou à PM (190).

A campanha foi criada para incitar as denúncias – anônimas ou não. As atividades na cidade termelétrica são organizadas por profissionais do Creas, composto por duas psicólogas e duas assistentes sociais. A psicóloga e coordenadora do Creas de Capivari de Baixo, Saray Battistella, detalha que existe um fluxo de atendimento e encaminhamento protocolar a essas mulheres vítimas de algum tipo de violência doméstica. “Nossa meta é retirar esta vítima de tal situação, dando suporte e orientação contínua, se necessário”, resume Saray.

Agosto Lilás

A campanha foi criada como parte da luta representada pela Lei Maria da Penha, sancionada em 7 de agosto de 2006, para combater e inibir os casos de violência doméstica no Brasil. O país foi o 18º país da América Latina a adotar uma legislação para punir agressores de mulheres, com objetivo de intensificar a divulgação, sensibilizar e conscientizar a sociedade sobre o necessário fim da violência contra a mulher, divulgar os serviços especializados da rede de atendimento à mulher em situação de violência e os mecanismos de denúncia existentes.

A campanha nasceu em 2016, idealizada pela Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SPPM), para comemorar os dez anos da Lei Maria da Penha, reunindo diversos parceiros governamentais e não-governamentais. As ações de mobilização ocorrem de maneira bem direcionada neste ano. Palestras e rodas de conversa foram suspensas em virtude da pandemia, mas deverão ser retomadas em 2022.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Governo de Capivari de Baixo