Amanda Menger
Tubarão

Duas empreiteiras apresentaram propostas para a construção da segunda etapa do Aeroporto Regional Sul, Humberto Ghizzo Bortoluzzi, em Jaguaruna. A secretaria estadual de infra-estrutura recebeu nesta sexta-feira os envelopes com a documentação e proposta financeira.

No Diário Oficial de Santa Catarina de terça-feira deve ser publicado se as empresas cumprem as recomendações. Na mesma publicação será divulgada a data para a abertura das propostas financeiras.

Para o presidente da Associação Empresarial de Tubarão (Acit), Eduardo Silvério Nunes, o baixo número de interessados não é ruim. “Esperávamos mais empresas, mas com duas o processo também fica mais rápido. O importante é que aquela que for escolhida tenha condições de iniciar a obra rapidamente e sem atrasos”, argumenta.

O presidente da Acit acredita que a obra deve começar mesmo em setembro. “Este foi o compromisso que o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) assumiu conosco há cerca de dez dias, quando tivemos uma audiência com ele. Na perspectiva mais pessimista, as obras devem começar em outubro. O prazo para construção continua em dez meses”, avalia.

Esta licitação é para a construção das obras civis composta pelo terminal de passageiros e núcleo de proteção ao vôo; subestação, abastecimento de água e tratamento de esgoto. O terminal de cargas não foi incluído nesta fase, mas o governador já pediu um estudo de viabilidade.

A segunda etapa está orçada em R$ 6 milhões. Na próxima semana, a senadora Ideli Salvatti (PT) deve anunciar novidades em relação aos recursos para a construção do acesso ao aeroporto, orçado em R$ 15 milhões. “Esta obra deve iniciar até o fim do ano e concluída junto com as obras civis”, adianta Eduardo.