Florianópolis

Santa Catarina tem três casos de dengue contraídos fora do território catarinense. Os pacientes são moradores de Biguaçu e São José, na Grande Florianópolis, e Porto União, no Norte. Os prováveis locais de infecção são Mato Grosso do Sul, Paraíba e Bahia, respectivamente, conforme boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive). Na região de Tubarão, não há nenhum caso suspeito.

Além disso, o Estado nunca teve tantos focos do mosquito Aedes aegypti. O último boletim da Dive sobre a situação da dengue, zika e febre chikungunya confirmou o aumento de quase 65% no número de focos do inseto transmissor das doenças.

Os dados se referem ao primeiro trimestre do ano. De acordo com o relatório, neste período foram identificados 6.929 focos do mosquito em 132 municípios catarinenses. O crescimento supera o registrado nos mesmos meses do ano passado e é o maior já registrado. No Estado, 67 municípios são considerados infestados pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor dessas três doenças: Zika Vírus, Dengue e Chikungunya.