Nilton de Campos (E) está à frente da ADR desde junho de 2016
Nilton de Campos (E) está à frente da ADR desde junho de 2016

Tubarão

Depois de extinguir 15 Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) e quatro secretárias, o governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira (MDB), promoverá mais mudanças na sua gestão à frente do Estado. Nesta terça-feira (6) à tarde, o secretário executivo da ADR de Tubarão, Nilton de Campos, foi informado que nos próximos dias deverá deixar a função.

Nilton foi avisado por um representante da Casa Civil. Ainda não se sabe quem ocupará o lugar do atual secretário, no entanto, a expectativa é que seja um nome ‘ligado’ ao MDB. O secretário está à frente da agência na Cidade Azul desde 1º de junho de 2016, quando Caio Tokarski (PSD), deixou o comando da ADR tubaronense para se dedicar as eleições municipais. Tokarski atualmente é vice-prefeito de Tubarão.

Desde quinta-feira da semana passada, com o encerramento dos trabalhos das regionais de Laguna e Braço do Norte, a gerência da ADR de Tubarão passou a responder por elas. Diferente dos  secretários das 15 agências, que foram informados por meio de um decreto assinado pelo governador, Nilton foi avisado por telefone. Com a ‘reforma’ na estrutura das agências, Moreira espera uma economia entre R$ 45 milhões e R$ 50 milhões por ano. Nesta redução foram 185 cargos extintos.

A equipe de reportagem do Notisul entrou em contato com o ainda secretário, mas, as ligações não foram atendidas. Com o intuito de aproximar o Governo do Estado e os moradores de Santa Catarina, foram utilizados os órgãos descentralizadores de administração direta. Antes Secretária de Desenvolvimento Regional (SDR), inauguradas em 2003,pelo ex-governador Luiz Henrique da Silveira, atualmente Agências de Desenvolvimento Regional (ADR),(2015), são responsáveis por motivar a integração e a participação da sociedade para, de forma planejada, implementar e executar políticas públicas no Estado.