Até a última sexta-feira, apenas 20% das declarações haviam sido entregues.
Até a última sexta-feira, apenas 20% das declarações haviam sido entregues.

Brasília (DF)

Os contribuintes têm 30 dias para entregar a declaração do Imposto de Renda. O prazo, que começou no dia 1º de março, terminará às 23h59m59s (horário de Brasília) do dia 30 deste mês para quem utilizar a internet. Quem fizer a declaração em disquete deverá obedecer ao horário de funcionamento das agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil.

A maior preocupação do supervisor nacional do programa do Imposto de Renda da Receita Federal, Joaquim Adir, é a demora na entrega. A exemplo dos anos anteriores, a maioria deverá enviar os dados nos últimos dias. Em 2011, 20% das declarações foram enviadas até o início de abril. Agora não é muito diferente. O último balanço divulgado pela Receita Federal mostra que, até a última sexta-feira, 5,5 milhões de declarações tinham sido entregues. Pouco mais de 20% dos 25 milhões de documentos esperados.

E um alerta: na pressa, a probabilidade de erros aumenta e, assim, a malha fina é inevitável. Além disso, o atraso pesa no bolso. A multa para quem não entregar a declaração até dia 30 deste mês é R$ 165,74. Se o contribuinte tiver que pagar tributos em atraso, a situação fica ainda mais complicada. Nesse caso, terá que pagar a multa e o imposto devido corrigido pela taxa básica de juros (Selic).