A inflação oficial fechou o ano de 2019 com alta de 4,13%, foi o que divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística nesta sexta-feira (10). O resultado superou os 3,75% observados em 2018. O resultado foi divulgado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Com essa alta, a taxa superou a meta estabelecida pelo Banco Central para o ano, que era de 4,25%.

Para o mês de dezembro o resultado foi de uma alta de 1,15%, acima do crescimento de 0,51% registrados em novembro. Esse resultado é o de maior variação mensal desde dezembro de 2002. A alta foi influenciada, principalmente, pelo aumento no grupo Alimentos e Bebidas, que subiu 3,38%. Segundo a publicação do IBGE, a elevação no preço das carnes foi o item que mais influenciou para a alta do grupo.

Outro grupo que influenciou o resultado foi o de Transportes, que subiu 1,54%. As elevações nos preços de gasolina e etanol tiveram papel fundamental para o crescimento da taxa. Dos nove grupos que compõe o IPCA, sete registraram alta. Apenas Artigos de Residência e Comunicação apresentaram queda.