No ano passado, mais de 500 pessoas participaram da competição  -  Foto:SixComm - Assessoria/Divulgação/Notisul
No ano passado, mais de 500 pessoas participaram da competição - Foto:SixComm - Assessoria/Divulgação/Notisul

Bombinhas

Sair para uma prova e ter pela frente 100 quilômetros em terrenos de trilhas, praias, subidas íngremes e muito barro, e soma-se a isso um terreno escorregadio devido às chuvas que insistem em cair em Santa Catarina. É exatamente esse o cenário que centenas de atletas terão neste fim de semana na 2ª Indomit Costa Esmeralda Ultra Trail 2015, em Bombinhas.

Os atletas da F3 Assessoria de Tubarão, Felipe Costa da Silva e Thiago Terone Burcoski participarão da competição no norte catarinense. Além deles, participam da prova de 80 quilômetros o maratonista do grupo tubaronense Run4healt, Guilherme Santos, e dos 50 quilômetros da equipe Runners, também de Tubarão, Daner Marion.

Considerada a prova mais desafiadora do país e uma das principais da América do Sul, o evento chega a sua segunda edição e atrairá quase mil corredores. Além das longas distâncias, a prova inclui outros ingredientes que a torna ainda mais especial, como a largada, realizada à noite.

“É um desafio insano e não é para qualquer um as distâncias mais longas. É preciso estar muito bem preparado. A prova é incrível e nos desafia a todos os instantes”, analisa a campeã da primeira edição em 2014,  Débora Simas.

Além de toda preparação física, as provas de longas distâncias exigem muito do psicológico de cada um dos atletas. “A parte mais difícil da prova é o domínio da mente. A cabeça fica a mil e, aliado ao fato de largar à noite com frio, tudo se torna mais difícil”, complementa Débora.