Rafael Andrade
Tubarão

O diretor do Hercílio Luz Henrique de Sá Faraco, 65 anos, morreu na tarde de quinta-feira, com problemas cardiorrespiratórios, em Tubarão. A notícia comoveu os torcedores do Leão do Sul, que prestaram homenagens ao dirigente, que colaborava com o clube tubaronense há mais de 50 anos.

Henrique foi velado na capela Santa Terezinha, no bairro Oficinas. O sepultamento ocorreu na manhã desta sexta-feira, no Cemitério Municipal, no Centro.
Ele era casado e deixa quatro filhos. Seu Henrique, como carinhosamente era chamado pelos torcedores, morava há 25 metros do Estádio Anibal Costa, onde, diariamente, fazia uma visita para saber das novidades. “Ele sempre queria estar a par de contratações, das competições e preservava demais o estádio”, informa o amigo e torcedor do Leão José Carlos Andrade.

Uma bandeira do Colorado acompanhou o eterno torcedor no funeral. “Seu Henrique era um daqueles apaixonados pela causa hercilista, e colaborava muito para que os projetos do clube sempre fossem um sucesso. Foi idealizador de diversas ações e sempre manteve o foco de rever o clube na elite do futebol estadual”, pondera o presidente do Hercílio, Vamerson Wiggers.
Henrique falava aos amigos, quando menino, que teria vontade de participar da delegação hercilista. E conseguiu. Sagrou-se bicampeão estadual em 1958.