Rafael Andrade
Tubarão

A pouco mais de três semanas da décima edição da Olimpíada Estudantil de Santa Catarina (Olesc), os últimos retoques são feitos nas 17 praças esportivas de Tubarão. A cidade entrará para um pequeno grupo de municípios sedes dos principais eventos esportivos do estado, como os Joguinhos e Jogos Abertos.
Handebol, karatê, ciclismo, judô, xadrez e natação são modalidades pelas quais Tubarão pode conseguir medalhas nas 14 modalidades em disputa.

Ontem à tarde, o presidente da Comissão Central Organizadora (CCO), Alexandre Zaboti, reiterou que Tubarão está preparada e será exemplo. ”A Olesc foi trazida com muita luta. Além de incentivar o esporte entre os estudantes, o evento será uma fábrica cultural e movimentará cerca de R$ 1,2 milhão na economia local”, estima Alexandre, e completa: “O esporte é muito mais do que uma medalha”.

O prefeito Manoel Bertoncini, principal incentivador da realização dos jogos, reforça a importância do esporte nas escolas. “Temos grandes talentos que merecem uma oportunidade como a Olesc. Nossos jovens precisam praticar alguma modalidade esportiva e tornar isto um hobby”, destaca Bertoncini, que ainda pediu apoio para divulgação dos jogos.

O último evento do gênero ocorrido em Tubarão foi os Joguinhos Abertos de em 2002. Cerca de 3,5 mil atletas e 1,2 mil dirigentes, técnicos e familiares, de quase 100 municípios, são esperados na Cidade Azul entre os dias 16 e 23 do próximo mês. Neste período, haverá recesso escolar nas escolas públicas.

R$ 493 mil
foram investimentos para a realização da Olesc – R$ 438 mil provindos do estado e R$ 55 mil de contrapartida da prefeitura. Somente na pista de atletismo do quartel, R$ 120 mil foram gastos. Uma pista de bicicross no Sertão dos Corrêa custou R$ 112 mil aos cofres públicos. Os locais deverão ser utilizados pela comunidade depois dos jogos.