Tubarão (SC)

O Brasil ganhava a Copa de 58 e o Hercílio Luz vencia seu bicampeonato estadual. Mas a história do clube começou antes, em 1918, e no mês de dezembro as festividades estão garantidas no Estádio Aníbal Costa. Antes da festa, a torcida colorada tem que empurrar o Leão do Sul para manter-se na elite do futebol catarinense. São oito jogos, sendo quatro em casa. 

Ao longo da entrevista coletiva de ontem, o volante Revson garantiu o foco decisivo em todos os próximos jogos. “Oito jogos e oito finais”, diz com fibra nos olhos. Inclusive, o olho roxo do jogador é o resultado do comprometimento do grupo com a permanência na elite. O Hercílio tem feito bons jogos, mesmo com os grandes da competição, mas faltaram gols. O Leão do Sul é a equipe que mais empatou no Catarinense, foram 4. “Estamos criando oportunidades e precisamos de mais calma na conclusão. Agora temos essa semana cheia para afinar e buscar esses 3 pontos”, finaliza o volante do colorado.

No sábado o Hercílio recebe o Brusque, às 17h. A orientação do técnico Luis Carlos Cruz aos jogadores nesse início de semana foi bem clara. “Temos apenas um objetivo nos próximos 35 dias. A permanência na elite do futebol estadual”, diz o treinador. Para ele, a equipe já inicia o returno em desvantagem em relação à primeira fase. “Começamos com vitória sobre o Tubarão e agora não temos esses 3 pontos. Precisamos buscar em outro adversário”, projeta.

O técnico lembrou os bons jogos contra os grandes do Catarinense. “Mas agora não adianta jogar bem. Precisamos de resultado para garantir a permanência”, cobra do elenco. “Jogamos bem fora de casa no turno e vamos repetir a receita. Em casa, devemos lembrar que o Hercílio tem dois títulos estaduais e uma tradição de cem anos. Eu, os jogadores e a torcida precisamos honrar essa tradição e manter o foco nas próximas partidas”, finaliza. 

Peixe tem o melhor ataque do Sul do país em 2018

O mês de março se aproxima e, até a rodada do final de semana passado, o time com mais gols marcados no Sul do país em jogos oficiais é o Tubarão. São 20 tentos anotados em 12 partidas, uma média de 1,67 gol por jogo.

Os números são superiores aos de times grandes do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina, entre eles seis equipes da Série A do Brasileirão. O meia Daniel Costa é um dos que contribui para a estatística positiva. Ele já marcou duas vezes e deu duas assistências com a camisa do Peixe em 2018. Contra o Hercílio Luz, foi dele o passe para Batista marcar, após um belo drible no adversário.

Um dos gols que vai ficar marcado na memória de Daniel e dos torcedores do Tubarão foi contra o Atlético Paranaense, o quarto do Peixe na partida. Depois de uma maratona nas últimas semanas, o elenco ganha uma semana para se preparar para o próximo compromisso, contra o Figueirense, no próximo domingo. Tempo para descansar e trabalhar a parte física.

Os atletas se reapresentaram ontem e treinaram em dois períodos. Hoje o treinamento será de manhã. O jogo contra o Figueirense está marcado para domingo, às 19h, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

 

Tigre treina para sair da zona da degola 

O Criciúma treinou ontem em dois períodos, técnico pela manhã e físico à tarde. Hoje os jogadores voltam ao Centro de Treinamento às 16h. O próximo jogo é sábado, às 19h, contra o Concórdia fora de casa. A lateral direita carvoeira pode ser reforçada no caso de Sueliton ser aprovado nos exames físicos e médicos previstos para a semana.

O Criciúma entrou em acordo ontem com o jogador que estava no Mirassol para a disputa do Campeonato Paulista da Série A-1. Esta é a segunda passagem de Sueliton no Tigre. Ele ajudou a manter a equipe na Série A do Campeonato Brasileiro de 2013. Ele já está em condições de jogo, mas aguarda o nome ser publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para poder estrear pelo Tricolor.

O Tigre tem nove pontos e apenas duas vitórias no Estadual. Depois do Concórdia, os carvoeiros têm dois jogos em casa e precisa somar pontos para sair da zona da degola. Primeiro recebe o Peixe e depois o Brusque.