Rui pediu respeito com a história do clube.
Rui pediu respeito com a história do clube.

Thiago Oliveira
Tubarão

A maioria dos torcedores do Atlético Tubarão e do Hercílio Luz tem concordado em um coisa ultimamente: não querem a unificação dos clubes tubaronense. No Leão, a desaprovação vem “desde sempre”. No Peixe, esse pensamento é mais recente, surgiu após a negativa por parte da diretoria do Leão em relação ao projeto.

O ex-presidente do Hercílio, Rui Gomes Batista, é ainda mais direto, sem a diplomacia dos conselheiros do clube. “O Leão não tem obrigação de fazer união com ninguém”, afirma.
Para o ex-presidente, não há benefícios para o Leão. “Isso que eles querem é bom só para eles. O outro time não tem patrimônio e vai perder o campo, por isso querem o nosso. Na primeira união, ficaram de pagar a dívida e nunca pagaram, e agora querem fazer isso novamente”, justifica.

Rui também respondeu as declarações do torcedor do Peixe Lourival Rosa, publicadas na edição de ontem do Notisul. “Eles não têm conhecimento do que ocorre lá dentro. Não sabem da dívida do Hercílio. Nisso está tudo sob controle. As dívidas existem, mas Michel (Mussi, presidente) está acertando tudo”, declara, e acrescenta que falta apenas apoio financeiro dos empresários ao clube, já que possui torcida e estádio.

O ex-presidente também pede respeito à história do Hercílio. “Querem forçar o clube a fazer a tal união, mas o time não precisa disso. No ano passado, teve a maior renda da segunda divisão, muito acima dos outros. Temos 70% da torcida de Tubarão e querem refazer uma união que não deu certo”, conclui.