No cenário esportivo no mundo do futebol, onde as mulheres almejam mais valorização, reconhecimento e apoio, Tubarão deu a partir de agora um grande passo.  Em um contexto mundial, o caminho é longo para a evolução, mas já foi bem pior. E, infelizmente, o preconceito ainda existe.

Muitas jogadoras, com grande luta, conquistaram o seu espaço, mas a determinação em enfrentar obstáculos foi essencial. Afinal, o ‘sexo frágil’ não é incapaz, ao contrário, as mulheres também possuem um forte potencial.

A Cidade Azul incentiva várias modalidades e muitos já ganharam grande destaque. Na segunda-feira foi criada a Associação Tubaronense de Futsal Feminino (ATFF). “Há seis, sete anos esperávamos esse momento. É um degrau muito importante, que fortalece e enriquece nosso time”, destaca o técnico da equipe, André Farias.

Com isso, as possibilidades aumentam para o elenco tubaronense, pois abre as portas para mais apoio, incentivo fiscal, patrocínio e possíveis convênios com a prefeitura da Cidade Azul. A categoria adulta é que integra a maioria dos cargos da associação, que tem como presidente o treinador Luis Alberto, o Betinho. Ele está à frente da equipe desde 2004.

Três entidades em quatro anos
Quem se alegra bastante com a notícia é o diretor-presidente da Fundação Municipal de Esporte (FME), Luis Ernani Buerger. “Esse era o nosso objetivo desde que assumimos a FME. É uma grande conquista. Parabenizamos os professores Betinho e André pelo feito”, comemora Ernani, que também lembra outras duas entidades criadas nos últimos quatro anos: o Sharks Univinte e a Associação de Voleibol Tubaronense (AVT).

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul