Aos 30 anos, o irlandês Conor McGregor anunciou hoje a sua aposentadoria da Artes marciais mistas (MMA) por meio de uma mensagem no Twitter. O ex-campeão dos pesos pena e leve do Ultimate Fighting Championship (UFC), que termina a carreira com 21 vitórias e 4 derrotas, desejou sorte “a todos os antigos colegas para continuar na competição”. “Agora eu vou me juntar aos meus antigos parceiros neste empreendimento, já na aposentadoria. Piña Coladas por minha conta, amigos!”, escreveu na rede social. O Notório, como é conhecido, subiu pela última vez ao octógono em outubro de 2018, após quase dois anos de hiato, para uma luta com Khabib Nurmagomedov, na qual sofreu o último revés de sua trajetória.

McGregor anunciou anteriormente sua aposentadoria em 2016, mas desmentiu dois dias depois. O presidente do UFC, Dana White, acredita que o anúncio de agora é genuíno e não um golpe de publicidade. “Ele tem dinheiro para se aposentar e seu uísque está matando. Faz totalmente sentido. Se eu fosse ele, também me aposentaria”, escreveu em um comunicado. “Ele está se aposentando da luta, não do trabalho. O uísque vai mantê-lo ocupado, e tenho certeza de que ele tem outras coisas em que está trabalhando. Ele tem sido muito divertido de assistir. Realizou coisas incríveis neste esporte. Estou muito feliz por ele, e estou ansioso para vê-lo tão bem sucedido fora do octógono quanto foi nele”, completou.

Nos últimos anos, McGregor tornou-se conhecido por incidentes fora do mundo esportivo. Foi preso e acusado de roubo no início deste mês depois de supostamente ter furtado um celular pertencente a um fã em Miami. Essa briga ocorreu depois que teve uma disputa com a justiça americana por causa de um incidente violento em um evento do UFC em abril de 2018.

Derrotas

Em junho de 2008, o irlandês disputava o Cage of Truth 3, em Dublin, quando sofreu sua primeira derrota na carreira. Seu adversário, o russo Artemij Sitenkov, era supostamente um lutador desavisado, pequeno demais para o confronto em que estava. No entanto, 69 segundos após o sino soar para a rodada de abertura, Sitenkov foi anunciado como o vencedor, enquanto McGregor estava deitado na tela estremecendo de dor.

Com 22 anos, quatro vitórias e uma derrota, Mcgregor enfrentou Joseph Duffy no Cage Warriors 39 ‘The Uprising’. Realizado em um ambiente modesto do Neptune Stadium, em Cork, o eventou durou apenas 38 segundos, porque o astro foi pego em um triângulo de braço pelo oponente e perdeu por finalização.

Em março de 2016, tudo parecia caminhar para uma vitória do Notório sobre Nate Diaz no primeiro assalto da luta principal do UFC 196, em Las Vegas (EUA). Mas o americano não se abalou e, no segundo assalto, encaixou um mata-leão aos 4m12s, frustrando os planos do irlandês.

Cinco meses depois da derrota para Nate Diaz, McGregor retornou a Las Vegas em agosto para uma revanche contra o americano no peso meio-médio, 25 quilos mais pesado de onde ele reinava, o peso pena. Ele começou forte e pavimentou seu rival três vezes nas duas primeiras rodadas. O resiliente Diaz lutou para terminar a luta no topo, apenas para perder por decisão da maioria.