Com a bolsa-atleta, Ernani espera mais troféus para Tubarão
Com a bolsa-atleta, Ernani espera mais troféus para Tubarão

 

Thiago Oliveira
Tubarão
 
Já se foi o tempo em que Tubarão perdia as suas revelações para as outras cidades. Quem garante isso é o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura e Esporte, Luiz Ernani Buerguer. Professor de educação física, um dos seus maiores sonhos era implantar uma cultura esportiva na Cidade Azul, com apoio ao atleta. Hoje, ele viu isso realizado com a bolsa-atleta.
 
Aproximadamente 50 atletas recebem a bolsa, que tem os seus valores determinados de acordo com o desempenho de cada um. O objetivo é evitar que os que acumulam bons resultados saiam, e motiva os outros a buscar boas colocações.
 
“Demos o primeiro passo para profissionalizar o esporte de Tubarão. Pegamos o exemplo de outras cidades que utilizam a bolsa-atleta com sucesso, como é o caso de Jaraguá do Sul, e adaptamos para a realidade do nosso município”, explica Buerguer.
 
A bolsa, que é uma lei municipal, contempla os atletas a partir de 12 anos que tiveram destaque no cenário estadual e nacional, ou que recebeu convocação para as seleções catarinense e brasileira. “A ideia é manter esses atletas na cidade, para depois termos resultado no adulto, nas provas rendimento”, afirma o diretor-presidente.
 
O próximo passo da fundação é a aposta nos esportes coletivos. “Já temos convênio com várias associações como a ATN, judô, ciclismo, tiro, karatê, mas é hora de partirmos para o coletivo. Temos bons técnicos e boas equipes”. A promessa é que a Cidade Azul volte a ter lugar de destaque no cenário catarinense.