Marco Antonio Mendes
Tubarão

Dos 25 jogos que a equipe sub-20 da Unisul/Seguridade/Penalty disputou no Campeonato Catarinense, a primeira derrota ocorreu na noite desta sexta-feira, por 2 a 1. E o time precisava apenas de um empate para conquistar o título estadual. E o resultado poderia ter vindo não fosse uma visível falha de arbitragem: em um rápido lance, o gol que seria marcado por Marco Antonio não foi considerado.

A partida contra São Bento fez o ginásio Salgadão pegar fogo no segundo período. Talvez para compensar o morno primeiro tempo, que terminou sem gols. Na parte final do confronto, foi a Unisul que abriu o marcador, logo no primeiro minuto. Aos quatro minutos, veio o empate por um gol de Cleberson.

Foi a partir daí que o time de José Acco Júnior começou a partir mais para cima do adversário, tanto que a bola chegou a balançar a rede na metade do segundo tempo, os jogadores comemoraram, a torcida vibrou, mas o árbitro não considerou e quase que a Unisul levou outro gol logo depois.

Faltando cinco minutos para o término, o goleiro de São Bento ampliou a vantagem dos visitantes, aumentando ainda mais a pressão por parte dos garotos tubaronenses. A grande confusão começou quando o fixo Acco foi derrubado e os jogadores estranharam-se. O clima quente envolveu até as comissões técnicas. O resultado foi a expulsão do jogador derrubado e do goleiro de São Bento.

Nos últimos segundos, a pressão aumentou ainda mais e vários chutes ao gol foram tentados, porém, sem sucesso. A decisão fica para este sábado, quando a Unisul enfrenta a Malwee. O time de Jaraguá do Sul, aliás, venceu a Xaxiense/Niju por 7 a 4 nesta sexta-feira.
Os jogos do returno do quadrangular final serão realizados a partir das 15 horas, no Salgadão, com o confronto entre São Bento e Xaxiense, e Unisul e Malwee, às 16 horas.