Marco Antonio Mendes
Tubarão

Amanhã será dia de duelo entre dois times que buscam esquecer as decepções dos jogos de domingo. O Atlético Tubarão tenta afastar o fantasma da zona de rebaixamento. Situação que se complicou ainda mais na partida contra o Joinville, no Domingos Gonzales, onde perdeu de 1 a 0.

Já o Figueirense, que joga em casa, quer voltar a ser líder do returno e perder a lembrança da goleada de 3 a 1 sofrida para o Criciúma. Para isso, precisa torcer para que o líder do segundo turno seja derrotado pela Chapecoense, hoje.

O jogo será em Florianópolis, no estádio Orlando Scarpelli, às 20h30min. A equipe tubaronense será basicamente a mesma que entrou em campo nos últimos três jogos. A diferença é que, dessa vez, Carlinhos não poderá jogar, porque já tem três cartões amarelos. Cristiano entrará em seu lugar.

O volante Samuel será substituído por Fabrício.
O Tubarão, mais do que nunca, precisa vencer para se manter na elite do futebol catarinense. Desta forma, poderá ficar na frente do Guarani na classificação geral – este time, por sua vez, precisa perder para o Brusque, hoje.

O técnico Arnaldo Lira, no entanto, acredita que o Figueirense fará de tudo para reconquistar o primeiro lugar. “É um time grande, de nível nacional. Será normal se eles quiserem descontar na gente. Mas temos uma ótima equipe, que tem chances de conseguir vencer”, analisa.

Lira ainda não se contenta com a arbitragem do jogo contra o Joinville. “Nunca vi, em toda a minha vida, um time que leva oito cartões amarelos e nada é feito. O árbitro não colocou ninguém para fora porque não quis, caso contrário, seria outra história”, indigna-se.