Marco Antonio Mendes
Tubarão

O estádio Domingos Gonzales não deve passar por grandes mudanças para sediar os jogos do Atlético Tubarão a partir de janeiro, quando inicia a temporada 2009 do Campeonato Catarinense da Divisão Principal.
A cobertura das arquibancadas, principal pedido dos dirigentes do clube e também dos torcedores, é uma realidade ainda indefinida pela secretaria de cultura, esporte e turismo da prefeitura de Tubarão.

A questão esbarra no processo de que nenhum grande investimento deverá ser feito no local até que seja definida a responsabilidade do estádio: a União ou o município.
“A nossa recomendação é que seja feito apenas o essencial no estádio, a manutenção para poder ser utilizado normalmente enquanto o processo está em andamento”, explica a procuradora geral do município, Letícia Bianchini.

O secretário de esporte Felipe Felisbino, no entanto, afirma que aguarda o projeto da cobertura ficar pronto para poder analisar os custos. A cobertura está vinculada ao projeto de ampliação do estádio. A proposta é transformá-lo em um complexo esportivo, porém, ainda faltam convênios para a captação de recursos.
“Pedi para que fosse feito um projeto à parte para a cobertura. Assim, analisaremos as possibilidades de realizar a obra”, diz Felipe Felisbino.

Os dirigentes do Atlético Tubarão querem mais, já que por enquanto é o município que deve manter o Domingos Gonzales. Conforme o diretor de patrimônio do clube, Mozart Tonon, o gramado está prejudicado, o acesso é péssimo e há outras reformas necessárias.
“Estamos preocupados porque é o Atlético Tubarão que representará a cidade na primeira divisão do futebol catarinense e não temos uma boa estrutura para receber os outros times e torcedores”, reclama Mozart.