Atlético Tubarão em partida válida pelo Campeonato Brasileiro da Série D de 2018. Vitória contra o Novo Hamburgo, fora de casa, por 1 a 0, no dia 29 de abril -  Foto: Divulgação/Notisul
Atlético Tubarão em partida válida pelo Campeonato Brasileiro da Série D de 2018. Vitória contra o Novo Hamburgo, fora de casa, por 1 a 0, no dia 29 de abril - Foto: Divulgação/Notisul

Tubarão

Pela  Diretoria de Competições da CBF publicou os documentos técnicos do Campeonato Brasileiro Série D de 2019, nesta sexta-feira (1), contendo Regulamento Específico, Tabela Básica e Plano Geral de Ação. A competição tem início previamente marcado para o dia 4 de maio (sábado), contudo, os confrontos ainda não estão definidos em suas datas, horários e locais. O sistema de disputa não sofreu nenhuma alteração, sendo realizado em seis fases distintas. Na primeira, os 68 clubes formarão 17 grupos de quatro clubes cada, de onde se classificarão 32 clubes para a fase seguinte: os primeiros colocados de cada grupo mais os 15 melhores segundos colocados. Daí em diante os clubes se enfrentarão no sistema eliminatório até ser conhecido o campeão.

O Hercílio Luz, estreante na competição, no dia 4 ou 5 de maio, caiu no grupo A14, e a primeira em casa contra o tradicional Tupi, de Juiz de Fora (MG). Ainda no grupo do Leão do Sul estão Itaboraí, do Rio de Janeiro, e o paulista Novorizontino, que cruzarão na rodada inaugural. Na segunda rodada o Hercílio visita o Novorizontino, e na terceira pega o Itaboraí no Aníbal Costa.

O Atlético Tubarão, que disputará a competição pelo segundo ano consecutivo, caiu no grupo A 16, que também tem o Cianorte (PR), Caxias (RS) e São Caetano (SP). O Peixe estreará fora de casa, contra o time paranaense, também entre o dia 4 ou 5 de maio.

Critérios técnicos de participação dos clubes no Campeonato
1) Critério 1: Ter sofrido descenso no Campeonato Brasileiro da Série C 2018;
2) Critério 2: Ter obtido a primeira ou segunda classificação no Campeonato Estadual de 2018, uma vez excluídos os clubes já pertencentes às séries A, B e C em 2019;
3) Critério 3: Ter obtido a terceira classificação no Campeonato Estadual, uma vez excluídos os clubes já pertencentes às séries A, B e C; esse critério é restrito às Federações posicionadas de um a nove no RNF 2019.
4) Critério 4: Ter obtido a quarta classificação no Campeonato Estadual, uma vez excluídos os clubes já pertencentes às séries A, B e C; esse critério é restrito à Federação posicionada como primeira no RNF 2019.

Disposição financeira
1) O preço mínimo do ingresso será de R$ 10,00 (dez reais).
2) Os clubes farão jus aos seguintes benefícios de ordem financeira:
a) Passagens aéreas para as delegações dos clubes, limitadas a 25 (vinte e cinco) pessoas por delegação, para distâncias acima de 700km;
b) Passagens rodoviárias ou aluguel de ônibus para as delegações dos clubes para distâncias de até 700km, inclusive;
c) Cobertura das despesas de hospedagem e alimentação, limitadas a 25 (vinte e cinco) pessoas por delegação;
d) Despesas com taxas de arbitragem e exames antidoping custeadas pela CBF.