Dispensa surpreendeu Andrey, um dos líderes do grupo. Foto: Criciúma E.C./Notisul
Dispensa surpreendeu Andrey, um dos líderes do grupo. Foto: Criciúma E.C./Notisul

Criciúma

O Dia do Goleiro, ontem, foi comemorado por todos da posição no Tigre. Mas na celebração faltava Andrey. Após ser afastado do grupo e reintegrado posteriormente, o jogador foi dispensado pela direção do clube.
O atleta foi pego de surpresa pela decisão, já que havia treinado normalmente nesta quarta-feira. Andrey, inclusive, participou de uma sessão de fotos para uma campanha de marketing do Tigre.

“Fiquei surpreso com a notícia, pois a minha intenção era ficar, achei que a minha situação no clube já estivesse resolvida”, declarou. Segundo Andrey, a justificativa dada pelo gerente para o seu desligamento foi o desgaste de relações.
Conforme o diretor de futebol, Waldeci Rampinelli, o clube vive um novo momento. “O Andrey foi um grande profissional, prestou grandes serviços ao clube, mas achamos melhor dispensar o atleta”, resumiu Rampinelli.

Andrey tinha contrato com o Tricolor até o fim de novembro deste ano, e espera deixar as portas abertas para, quem sabe um dia, retornar. “O Criciúma hoje tem mais um torcedor. Onde eu estiver, vou torcer pelo sucesso deste time. Só tenho a agradecer ao carinho da torcida. Quem sabe não seja um adeus, mas um até logo”, lamentou o goleiro, emocionado.
Com a saída de Andrey, sobe para seis o número de baixas no Criciúma nesta semana. Já haviam deixado o clube Andrés Romero, Anderson Conceição, João Paulo, Rodrigo Lindoso e Tiago Dutra.

Recuperado, Cleverson quer jogar a semifinal

Neste domingo, às 16 horas, pela semifinal do Campeonato Catarinense, o Avaí vai precisar de gols contra a Chapecoense, que joga em casa pelo empate, para avançar à decisão. Para piorar a situação do Leão, o técnico Hemerson Maria não poderá contar com seu homem de área, o centroavante Nunes, que está suspenso.

Mas o comandante ganhou uma boa notícia ontem: o meia-atacante Cleverson, recuperado de um edema na coxa direita, foi liberado pelo departamento médico e voltou aos treinos com bola.
Confiante, o jogador se diz preparado para enfrentar sua ex-equipe, pela qual foi campeão estadual em 2011.

“Fiz o tratamento intensivo com fortalecimento muscular e estou pronto para ajudar o Avaí. É o jogo mais importante do ano até então e espero ser convocado para essa decisão”, afirmou o meia-atacante, que vive a expectativa de ser relacionado para a semifinal na vaga de Nunes.
No jogo de ida da semifinal, na Ressacada, os dois times ficaram no 1 a 1. Como teve uma campanha melhor que o Avaí na primeira fase, a Chapecoense tem a vantagem de dois empates para avançar.