Adriano diz que não vê a hora de estrear pelo Peixe na Divisão Especial do Catarinense.
Adriano diz que não vê a hora de estrear pelo Peixe na Divisão Especial do Catarinense.

Cleber Latrônico
Tubarão

Depois de conquistar o título do Campeonato Catarinense de 2007 pela Chapecoense e no ano seguinte “bater na trave”, sendo vice estadual com o Criciúma, o experiente meia Adriano afirmou nesta sexta-feira que está ansioso para jogar o clássico Atlético Tubarão x Hercílio Luz. E não vê a hora de estrear pelo Peixe na Divisão Especial, no próximo mês.
 

“É até engraçado. Quando eu cheguei aqui, a primeira coisa que me falaram foi sobre a rivalidade entre os clubes tubaronenses. Para mim, os clássicos têm um clima especial. É um tipo de jogo gostoso e eu creio que vamos nos preparar bem para esses duelos e daremos alegrias a nossa torcida”, afirmou.

Nascido no Ceará, Adriano estava no futebol paulista, no São José. Segundo o atleta, de 29 anos, o fator primordial para sua volta a Santa Catarina foi o projeto apresentado pelo presidente Licão.
“É um projeto novo, que tende a crescer a cada dia. O seu Lico (Licão) é um homem bastante honesto e está se esforçando para nos proporcionar a melhor qualidade de trabalho. O grupo é unido e quer vencer, o que é muito importante para quem subir”, disse.

Adriano revelou que saber que trabalharia com Grizzo pesou na sua vinda. “Grizzo merece muito respeito por tudo o que fez no futebol. Ele tem muita experiência dentro das quatro linhas e sabe lidar com os jogadores. Isso ajuda muito e para mim é o que importa”, finalizou o jogador ao fim do treino desta sexta-feira.