Os tubaronenses têm grandes chances de conquistar um título em suas categorias  -  Foto:Arquivo do grupo/Divulgação/Notisul
Os tubaronenses têm grandes chances de conquistar um título em suas categorias - Foto:Arquivo do grupo/Divulgação/Notisul

Itajaí

Depois da Praia Brava, agora é a vez do clube Guarani, ambos em Itajaí, receber o Circuito Catarinense de Beach Tennis, de hoje a domingo. Cerca de 200 atletas se inscreveram para a 5ª etapa da competição. Oito atletas da região de Tubarão participarão do certame no norte do estado: Guilherme Souza da Silva, Marian Gallanti, Magnus Pavei, Jackson Corrêa, Fernando Fernandes, Arthur Michels, Gustavo Cunha Freitas e Fabrício Plácido. 

Conforme Guilherme, a equipe está bem preparada e há a possibilidade de trazer títulos como na 4ª etapa. “Temos feito boas participações e alcançado grandes resultados nesses campeonatos. Acredito que mais uma vez todos os nossos atletas brigarão de igual para igual e buscaremos o título”, salienta Guilherme. 

No mês passado, 292 competidores estiveram na disputa, nove atletas eram da região da Cidade Azul. O beach tennis ou o tênis de praia chegou ao Brasil há nove anos e, segundo o competidor tubaronense Guilherme, veio para ficar. 

A modalidade surgiu na Itália, mais precisamente na província de Ravena, na década de 1980. Atualmente, existem milhares de pessoas que praticam esse esporte, que mistura regras de tênis de quadra com a habilidade do vôlei de praia. Além do País da Bota, Brasil, França, Espanha, Rússia, Estados Unidos, Portugal, Austrália e Japão também aderiram à prática da modalidade.

O duelo é disputado em uma quadra de areia com uma rede de aproximadamente 1,70 metro de altura. Os jogos podem ser individual ou em dupla.  Os simples são disputados apenas entre jogadores do mesmo sexo. 

Nas duplas, além das categorias masculino e feminino, existem as mistas. A pontuação é idêntica a do tênis de quadra.