Últimas filas formadas para liberação de FGTS devido a acontecimentos climáticos foram registradas em maio de 2011   -  Foto:Prefeitura de Tubarão/Divulgação/Notisul
Últimas filas formadas para liberação de FGTS devido a acontecimentos climáticos foram registradas em maio de 2011 - Foto:Prefeitura de Tubarão/Divulgação/Notisul

Tubarão

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) será liberado somente às pessoas que tiveram avarias em suas casas após a passagem da tempestade com ventos de até 220km/h registrada no último dia 16. Esta decisão foi divulgada na tarde ontem por Marcelo Boing, gerente da Caixa Econômica Federal em Santa Catarina, responsável pelo benefício, e também pela coordenadora de Defesa Civil em Tubarão, Elna Fátima Pires.

O prefeito Olavio Falchetti (PT), recebeu os dois no paço, para esclarecer dúvidas referentes ao processo de liberação do FGTS. Quem quiser sacar precisa comprovar o dano na sua residência, ou por fotos ou notas fiscais – se já realizado o conserto. “Assim que o município tiver o decreto de calamidade pública homologado pelo governo federal, os afetados poderão procurar um local, que será estabelecido pela prefeitura e Caixa, para efetuar a entrega dos documentos e para o recebimento dos valores. Se teve algum eletrodoméstico danificado por falta de energia elétrica, carro ou algo que não estava na unidade residencial, não terá direito ao saque, isso é a legislação que prevê”, explica Marcelo.

O prefeito pediu ao representante do banco estatal para que todos no município tenham o direito ao beneficio. “Ainda vou tentar esta liberação integral junto ao governo federal, ao Ministério (da Integração Nacional), porque direta ou indiretamente foram atingidos e precisam recomeçar suas vidas, reconstruir empresas, casas, emfim, sofremos juntos”, lembra Olavio.

Neste momento ainda não há a possibilidade do saque do FGTS junto à Caixa. O valor máximo de saque é de R$ 6.220,00. O processo de cadastramento das pessoas e empresas atingidas pelo vendaval continua por meio do site da prefeitura (www.tubarao.sc.gov.br). Este cadastro é de extrema importância para identificar as áreas atingidas e os danos causados, não autoriza o saque, mas auxilia no processo.