Zahyra Mattar
Jaguaruna

No dia 28 de março, o presidente do consórcio intermunicipal do Aeroporto Regional Sul e prefeito de Jaguaruna, Inimar Felisbino Duarte (PMDB), antecipou ao Notisul que a sua principal preocupação quanto ao empreendimento é a questão da segurança.

E realmente empresários, governo do estado e gestores municipais devem começar a agilizar uma solução para a questão. Em poucos dias, os funcionários da Espaço Aberto terminarão os detalhes referentes à segunda etapa e deixarão o local.

Não há câmaras de segurança no aeroporto. A área é aberta e pode ser invadida e equipamentos podem ser furtados. Neste mês, também conforme já antecipou ao Notisul em março, Inimar deverá agendar uma reunião com a secretaria estadual de infraestrutura para definir como ficará esta questão. A segunda fase do aeroporto custou R$ 6.768.518,02 ao estado.

Em relação ao pagamento das desapropriações das terras, ainda não há novidades. A intenção, por ora, é utilizar para pagar a dívida o recurso a ser gerado pelo ISS, com a abertura do acesso, às prefeituras de Jaguaruna e Sangão.

O último repasse feito para o pagamento dos terrenos do empreendimento foi feito em julho do ano passado. Em valores nominais (sem correção), são necessários mais R$ 180.177,06 para terminar de pagar as desapropriações (eram R$ 263.175,69 até abril de 2010). Em preço atual, estima-se que o montante ultrapasse R$ 850 mil.