Zahyra Mattar
Tubarão

A partir de hoje, a secretaria de desenvolvimento urbano da prefeitura de Tubarão deixará a cidade como um canteiro de obras. E se o povo quer rua, é rua que a prefeitura dará. Nada menos que 23 vias serão pavimentadas com asfalto, outras várias com paralelepípedos ou lajotas. As calçadas também serão ‘atacadas’. Especialmente as do centro da cidade. O projeto de reforma e revitalização das praças será continuado.

É difícil apontar qual a principal obra a ser feita. Porém, uma das principais é a construção das calçadas ao longo das avenidas Marechal Deodoro, Getúlio Vargas, Lauro Müller e José Acácio Moreira, pelo lado oposto ao rio.

Para a execução, foram criados quatro lotes de obra. O primeiro começa pela avenida Marechal Deodoro, desde a ponte Nereu Ramos, no Centro, até a ponte Manoel Alves dos Santos, no bairro Morrotes, incluindo o trecho desde a ponte central até o futuro Centro Integrado de Artes (antiga rodoviária), que será refeito.

As novas calçadas terão o mesmo padrão dos passeios existentes em frente ao Farol Shopping, inclusive com piso guia para deficientes visuais e rebaixamento de meio-fios para acesso a cadeirantes. “Nas etapas seguintes, serão feitas as calçadas nas avenidas que margeiam o rio Tubarão”, explica o secretário Nilton de Campos.

A extensão de 1,4 mil metros da rua Jaime Aguiar de Souza, no bairro Humaitá de Cima, deverá ‘entrar em obras’ até o fim desta semana ou início da próxima. O asfalto já era para ter chego, porém, o Águas de Tubarão implantava a nova rede de água e não foi possível iniciar os trabalhos ainda em 2007, como era planejado. “Na seqüência, será recuperada a pavimentação da rua Roberto Zumblick, no trecho entre a Jaime Aguiar de Souza e a BR-101”, completa Nilton.

A rua Chile, no trecho desde a rótula da Socimed, na avenida Marcolino Martins Cabral, até a ponte Orlando Francalacci também começa a ser pavimentada este mês. O maior volume de obras, no entanto, é previsto para fevereiro, quando a prefeitura vai iniciar o capeamento asfáltico do corredor de transporte coletivo municipal e intermunicipal.

A obra atingirá 23 ruas que estão com a pavimentação comprometida (lista ao lado). Serão quase 17 quilômetros de asfalto aplicados em vários pontos da cidade em um investimento de aproximadamente R$ 4,6 milhões.

No mesmo pacote, a prefeitura pretende incluir a continuidade da pavimentação na avenida Marcolino Martins Cabral. A previsão é que todo o trabalho seja concluído até agosto.