Rafael Andrade
Tubarão
 

Um dos 42 presos beneficiados com a saída temporária de Natal decidiu esticar as festas de fim de ano e estourar a sua cidra na praia em vez de brindar o cafezinho com os seus 320 colegas no Presídio Regional de Tubarão nesta virada de ano.
Ele ganhou o direito no dia 22 de dezembro e decidiu ficar em ‘liberdade’. Agentes penitenciários não quiseram divulgar o nome do evadido, mas ele já é procurado pelas polícias da região.
 

Há suspeitas de que ele esteja em Laguna, já que a cidade é uma das mais movimentadas do sul de Santa Catarina. A previsão das autoridades da cidade é que mais de 150 mil pessoas circulem pelo município neste Ano-Novo.
 

E, misturado à multidão, o ‘fujão’ do presídio tubaronense. Mais um, porque dois outros detentos que cumpriam pena no prédio do regime semiaberto no bairro Bom Pastor decidiram também estourar as suas cidras na rua. Sidney Nunes e Marcos Dário Siqueira estão à solta desde a véspera de Natal.
A saída temporária, geralmente de sete dias, é um direito do detento que cumpre pena em regime semiaberto e aberto. São cinco saídas por ano.