Na Serra do Rio do Rastro, ontem, a estrada literalmente transformou-se em um rio de água, lama e muita pedra.
Na Serra do Rio do Rastro, ontem, a estrada literalmente transformou-se em um rio de água, lama e muita pedra.

Zahyra Mattar
Lauro Müller

A chuva torrencial na Serra do Rio do Rastro, ontem, deixou os motoristas que trafegavam pelo trecho em pânico. Em boa parte dos seis quilômetros da serra era impossível ver o asfalto. A estrada transformou-se em um rio de água, lama e pedras.

A Polícia Rodoviária Militar de Guatá interditou a passagem, às 17 horas, para o tráfego de veículos pequenos. Apenas caminhões, ônibus e veículos grandes podiam subir ou descer a serra.
Os policiais que atuam no mirante trabalharam boa parte do dia na remoção das pedras. O maior problema é que as calhas de contenção estão obstruídas desde as chuvas do mês passado, quando a serra também foi interditada em função de deslizamentos de terras.

Nesta quarta-feira, um forte temporal já tinha ocasionado o fechamento da SC-438. Parte das pistas ficaram inundadas. Até às 20 horas de ontem não havia previsão de quando o tráfego para veículos menores seria liberado no local.
Também na SC-438, em Gravatal, uma lâmina grossa de água formou-se sobre as pistas. A precariedade da estrada, aliada a forte chuva deixou o tráfego de veículos e pedestres ainda mais perigoso.

A rodovia está cheia de crateras, que aumentam de tamanho com tanta chuva. Ontem, o perigo era que estes buracos ficavam escondidos por conta da água.
A região cobra a recuperação da estrada há bastante tempo. A licitação à obra foi finalizada no dia 9 de novembro do ano passado (vejo o quadro). Mas não há previsão de quando a ordem de serviço será entregue.

* Com informações da repórter Mirna Graciela.

A SC-438
• O edital 108/2010, que prevê a execução da recuperação descontínua (no popular: tapa-buracos reforçada) do pavimento da SC-438, no trecho Gravatal – Tubarão, além de serviço de sinalização horizontal (pintura das faixas) e fornecimento de materiais asfálticos, foi lançado no dia 14 de outubro.
• A licitação foi na modalidade tomada de preços. A abertura das propostas técnicas à habilitação das interessadas e de preços ocorreu no dia 5 de novembro e o resultado foi publicado no dia 9.
• A empresa vencedora, a Coenco Engenharia e Construções, de Criciúma, terá até 240 dias para iniciar e finalizar os trabalhos.