Carolina Carradore
Tubarão

A chuva constante dos últimos 20 dias, vem trazendo muitos problemas além dos ‘básicos’ alagamentos. Com o solo encharcado, inúmeras estradas de chão estão intransitáveis, devido aos buracos e lama. Neste fim de semana, árvores tiveram que ser cortadas para não atingir residências. Deslizamentos de terras também foram registrados.

Casos como estes são atendidos pela Defesa Civil de Tubarão, que está de plantão desde quinta-feira. No bairro São Martinho, um morador telefonou para o órgão depois de perceber que árvores estavam a ponto de cair em sua residência. Os troncos também poderiam danificar a rede elétrica da comunidade de Caruru. Com a orientação da Defesa Civil, técnicos da Cergal cortaram três árvores. No decorrer do trabalho, galhos caíram e danificaram parte da moradia. “A casa já estava semi- destruída. Tiramos o morador de lá e providências serão tomadas quanto à estrutura”, afirma o diretor da Defesa Civil, José Luiz Tancredo.

Técnicos do órgão também atenderam chamados de moradores da rua Nicolau Manoel da Silva, no bairro São Martinho. No local, o risco de deslizamento poderia atingir três casas. Lonas plásticas foram revestidas na área afetada.
“O sol vem, mas logo dá uma chuva de pelo menos 15 minutos. O solo está encharcado, o que aumenta os riscos de deslizamentos e desbarrancamento. Estamos monitorando todos os pontos de risco e pedimos que a população nos informe dos riscos”, enfatiza Tancredo.

Previsão
Para hoje, a previsão do Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram) é de tempo chuvoso, que deve continuar até quarta-feira. Nestes dias, pode ocorrer trovoadas, descarga elétrica e rajadas de vento. O mau tempo é provocado pelo deslocamento de uma frente fria pelo sul do Brasil, que deve ser mais intensa no Rio Grande do Sul e no Uruguai.

Buracos que prejudicam o trânsito

Sem um belo dia de sol, estradas de chão estão praticamente intransitáveis na região. Nos bairros Andrino e em São Martinho, os buracos prejudicam o acesso.
Em Gravatal, moradores também reclamam da precariedade das vias. Rita de Cassia Mendes Corrêa reside no quilômetro 202 da SC-438 e não aguenta mais os problemas causados por causa de um buraco na pista. Segundo ela, os buracos são a causa de vários acidentes na rodovia.

Só na sexta-feira, ela viu cinco carros terem os pneus furados. “Tapam os buracos com areia, mas, com o tempo chuvoso, a areia não adianta nada. Estamos revoltados com esta situação. Esperamos que alguma medida seja tomada com urgência para evitar mais acidentes”, pede a moradora.
A SC-439, na Serra do Rio do Rasto, está interditada por conta da queda de uma barreira.