Hoje, no CCZ, já 70 animais abrigados. Porém, ainda não é feito o recolhimento de cães de rua, já que não há um carro para busca-los.
Hoje, no CCZ, já 70 animais abrigados. Porém, ainda não é feito o recolhimento de cães de rua, já que não há um carro para busca-los.

Angelica Brunatto
Tubarão

A meta inicial, da ex-secretária de saúde de Tubarão, Albertina Carvalho, a Beth Xuxa, era inaugurar o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), no bairro Monte Castelo, no fim março. Maio está na metade e não há previsão de quando a obra será dada como pronto, muito menos quando a estrutura entrará em definitiva operação.
Ainda falta a conclusão de um processo licitatório – para a compra do material cirúrgico – e a aprovação da lei que regulamentará o funcionamento do espaço. Em tese, a estrutura está pronta.

Há o centro administrativo está mobiliado, as salas para cuidar dos animais, os dois canis e o gatil também estão concluídos. Mas para a obra ser entregue é necessário realizar mais uma vistoria técnica.
Conforme Beth, esta visita será feita pelo secretário de infraestrutura da prefeitura, Ricardo Cardoso, na próxima semana. Apesar do esforço para concluir o projeto, alguns problemas já são visíveis.

Um exemplo é o solo bem em frente ao segundo canil, onde há um grave processo de erosão. O acesso ao CCZ também é precário. O gatil poderá ter que ser refeito, já que foi utilizado tijolos com furos, por onde os bichanos podem fugir.
Hoje, no CCZ, já 70 animais abrigados. Porém, ainda não é feito o recolhimento de cães de rua, já que não há um carro para busca-los.

As licitações

A licitação para a aquisição de um carro para o Centro de Controle de Zoonoses de Tubarão terminou. A vencedora do processo foi a Unitá Fiat, da Cidade Azul. Conforme o edital, a empresa tem até a próxima quinta-feira para entregar um Ducatu para a prefeitura.

Porém, ainda falta definir a empresa que orá prover os materiais do centro cirúrgico. A abertura dos envelopes está marcada para a próxima terça-feira.
Segundo o presidente da comissão de licitação da prefeitura, Jardel Hoboled Tonello, foram enviadas cartas convites a várias empresas.
Na próxima semana serão definidas as empresas que estarão habilitadas a prosseguir na concorrência. Só depois o nome do vencedor será conhecido.

A obra

O Centro de Controle de Zoonoses conta com o prédio da administração, além de dois canis, um gatil e um estábulo. O prédio administrativo vai contar com três baias para abrigar os animais recém chegados e doentes, centro cirúrgico e centro de pós-operatório, banheiros, cozinha, lavanderia, almoxarifado e farmácia.

Os canis, que juntos abrigarão até 300 animais, já estão concluídos. O CCZ ainda contará com um estábulo, com duas baias. A ordem de serviço foi assinada em fevereiro do ano passado para a Madecril, de Capivari de Baixo, vencedora da licitação com o valor de R$ 291.094,11.

O gatil, última estrutura a ficar pronta, poderá ter de ser refeita por causa dos tijolos furados que facilitam a fuga dos animais.