Rafael Andrade
Tubarão

Lourival Henrique Marques, 37 anos, é mais uma vítima do aumento da criminalidade em Tubarão este ano. Ele trabalhava como pedreiro e carpinteiro, era casado e tinha uma filha. Foi espancado até a morte na madrugada de ontem. O corpo foi encontrado às 5 horas, por policiais civis que passavam pelo bairro Passagem.
Lourival estava sobre o trilho, em frente a um bar, próximo à rua Canadá. Os policiais acionaram o socorro, mas já era tarde. Ele levou pelo menos 20 pauladas e dez tijoladas, principalmente no rosto. Os criminosos ainda perfuraram os seus olhos e arrancaram um pedaço da face.

“Não pude nem dar um enterro digno a ele”, lamenta um dos irmãos, indignado com a sensação de impotência e insegurança. “O tráfico de drogas está muito forte. Percebo que a violência está em todos os pontos da cidade. O interessante é um policiamento mais ostensivo nas ruas”, avalia um morador e amigo de Lourival.

Devido ao estado de desfiguração do rosto e inchaço no corpo, o caixão ficou o tempo todo lacrado no velório e na missa de corpo presente, que ocorreram durante o dia de ontem. O enterro foi no Cemitério Municipal de Tubarão.
A polícia investiga o homicídio e, até o fechamento desta página, por volta das 22 horas, nenhum suspeito havia sido detido. Pela violência do crime, os investigadores avaliam que mais de uma pessoa tenha participado.

Três mortes em 56 horas

Este foi o terceiro homicídio registrado em Tubarão em menos de três dias. Na última quinta-feira, às 9h35min, um homem de 35 anos foi assassinado pelo próprio irmão, de 16. Ele levou 15 facadas no peito e costas, após uma discussão familiar, no bairro Monte Castelo. No mesmo dia, menos de duas horas depois, um adolescente de 16 anos morreu com um tiro nas costas no Morro do Bem Bom, no bairro São João.

Em relação ao ano passado…

Em 2009, foram registrados dez homicídios em Tubarão, o primeiro crime em março. Este ano, o primeiro a morrer foi Cristiano da Silva Silvano, no último dia 16. Ele foi alvejado por seis tiros na comunidade da Área Verde, também na Passagem. Este ano, se continuar assim, Tubarão facilmente baterá o recorde negativo do número de homicídios.

Assassinados em 2010

• Cristiano da Silva Silvano, 35 anos, foi morto na noite do dia 16 de janeiro. Ele foi atingido por seis tiros na comunidade da Área Verde, bairro Passagem.
• Um homem de 35 anos foi assassinado da noite da última quinta-feira. O próprio irmão, de 16, o esfaqueou 15 vezes, após uma discussão familiar, no bairro Monte Castelo.
• Um adolescente de 16 anos foi morto no fim da noite da última quinta-feira, menos de duas horas depois de um outro assassinato. O menor levou um tiro nas costas, supostamente deflagrado por outro de 13 anos.
• Lourival Henrique Marques, 37 anos, levou pelo menos 20 pauladas e dez tijoladas, principalmente no rosto. Os criminosos ainda perfuraram os seus olhos e arrancaram um pedaço da face.