Zahyra Mattar
Tubarão

Dois casos suspeitos de contaminação pelo vírus da nova gripe, o A (H1N1), na Amurel, foram descartados nesta sexta-feira. O primeiro trata-se do único caso registrado em São Ludgero, ainda em junho. Conforme os resultados dos exames, a pessoa não teve a influenza A e sim a gripe comum.

O outro caso trata-se do homem de 34 anos, de Tubarão, que está internado na UTI do Hospital Socimed desde o último fim de semana. Por conta da demora nos resultados feitos em laboratórios credenciados pelo Ministério da Saúde, a família optou pelo exame particular. A coleta foi feita pelo Laboratório Santa Catarina e o resultado levou apenas um dia para sair: negativo para a nova gripe.

Ele trabalha na cultura do arroz e não teve contato com ninguém com sintomas gripais. Apesar de ter apresentado uma melhora na sexta, o estado de saúde do tubaronense é grave. Ele tem pneumonia dupla e está entubado. Como as autoridades da saúde não “reconhecem” os exames feitos em clínicas e laboratórios particulares, o caso dele ainda é contabilizado entre os suspeitos de terem a nova influenza.

Ainda com o dois descartes, o número de casos suspeitos em Tubarão aumentou de 41 quinta para 43 sexta. Em Capivari, um novo caso suspeito foi diagnosticado. O paciente está internado na UTI do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), de Tubarão, onde outras duas pessoas também estão. Agora, 57 pessoas são suspeitas de terem os sintomas da nova gripe na Amurel. Três morreram. Desde o começo da pandemia, em maio, apenas um foi confirmado: em uma mulher de Tubarão.