Várias doulas estiveram na reunião marcada pelos vereadores para conversar com os representantes do hospital  -  Foto:Câmara de Vereadores de Tubarão/Divulgação/Notisul
Várias doulas estiveram na reunião marcada pelos vereadores para conversar com os representantes do hospital - Foto:Câmara de Vereadores de Tubarão/Divulgação/Notisul

Tubarão

Um acordo entre as partes. Este foi o resultado da reunião ocorrida ontem entre representantes do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), doulas e um grupo de legisladores de Tubarão. O encontro ocorreu às 15 horas na Câmara de Vereadores do município.

Após a votação do projeto de lei de número 225/2015 ser adiada em sua segunda e última votação na sessão desta segunda-feira, os vereadores decidiram antes de outro posicionamento, ouvir os envolvidos. 

“Neste encontro houve um acordo entre o HNSC e as doulas, visando um ajuste de detalhes para que as mesmas possam atuar junto a maternidade da instituição, antes mesmo da entrada em vigor da lei. Ficou entendido por todos que somente será possível atender a integridade da legislação após a reestruturação de todo o espaço físico existente atualmente”, informa a assessora jurídica do hospital, Cristiani Wernke.

A advogada destacou que para ampliar o espaço para receber as profissionais será preciso um investimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão, que poderá levar mais de 120 dias. 

A doula Michele Domingos Ortega ressaltou que o diálogo foi produtivo e que acredita que a lei será aprovada hoje. Ser ouvida pelos representantes da unidade hospitalar ajudou a derrubar mitos que envolvem a profissão.

“Vamos continuar a campanha e estaremos na sessão para que realmente seja aprovado a lei para a população e para que através desta legislação, nosso trabalho seja conhecido e reconhecido” afirma, Michele.