Carolina Carradore
Tubarão

As pazes ainda não foram feitas entre as executivas estadual e nacional do PMDB. As arestas devem ser aparadas hoje, em reunião marcada para 10 horas, na sede diretório do partido, em Florianópolis. O encontro será liderado pelo deputado federal Edinho Bez, que representará o presidente nacional e candidato a vice-presidente da república, Michel Temer.

O sigla está ’em guerra’ desde que o presidente estadual, Eduardo Moreira, desistiu de sua candidatura ao governo, anunciou que seria vice de Raimundo Colombo (DEM) e declarou apoio ao presidenciável José Serra (PSDB), contrariando a decisão nacional, que embarca na campanha ao lado Dilma Rousseff (PT).

Agora, Edinho traz um novo recado de Temer: “Os companheiros estão liberados para apoiar o candidato que bem pretenderem. Vamos respeitar a convenção da executiva nacional, assim como eles irão respeitar a nossa. Vivemos em uma democracia”, afirma Edinho.

Apesar do partido fazer parte da tríplice aliança (DEM/PMDB/PSDB) em Santa Catarina, o apoio tanto para a chapa nacional como para o governo do estadual está dividido. Tanto que o prefeito de Timbé, Clair Alves Coelho (PMDB), já declarou seu apoio às petistas Dilma Rousself e Ideli Salvatti, candidata a governadora do estado.

Já o ex-governador Paulo Afonso e o deputado federal João Matos, apoiarão Raimundo Colombo (DEM) no estado, cabeça-de-chapa na tríplice aliança, mas ambos também farão parte do comitê de Dilma Rousself. O deputado Edinho ainda está indeciso. “Minha posição será tomada depois da reunião de amanhã (hoje)”, afirma.

Apoio
O candidato a deputado estadual Alexandre Moraes (PMDB), de Tubarão, já declarou em seu material de campanha apoio a Dilma Rousself e Raimundo Colombo. Por sua vez, o ex-governador Luiz Henrique da Silveira pede aos peemedebistas apoio ao tucano presidenciável José Serra.