Carolina Carradore
Tubarão

O movimento foi intensivo durante todo o dia de ontem no Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina. Candidatos corriam contra o tempo para homologar candidaturas para eleições 2010. O primeiro requerimento foi protocolado apenas às 18h15min e integrantes dos partidos precisaram receber senha para serem atendidos.

Na região, 18 agentes públicos garantiram os seus registros, mas o clima ainda é de insegurança por parte dos candidatos, que ainda não sabem se de fato irão enfrentar as urnas. Os vereadores Deka May (PP) e Edson Firmino (PDT), por exemplo, registraram a candidatura à câmara federal, mas apenas um será escolhido para representar a coligação PDT/PP.

Deka foi o vereador mais votado nas eleições 2008 e espera representar os progressistas na esfera federal. “Coloquei meu nome à disposição do partido e me considero apto para disputar a vaga”, anseia.
Edson Firmino chegou a ser cotado para ser o vice de Angela Amin (PP) e também acredita que representará a coligação. A decisão ocorre até amanhã, segundo o presidente do PP, Joares Ponticelli.

O ex-prefeito de Tubarão, Carlos Stüpp, também homologou a candidatura a deputado estadual pelo PSDB. Ele espera agora decisão do TRE, que analisa uma lista enviada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) com nome de agentes públicos que tiveram as suas contas julgadas irregulares. “Estou confiante que tudo irá dar certo”, deseja.

Mais candidatos
O PDT é o partido com maior número de candidatos na região. São cinco representantes nas esferas estadual e federal. O ex-vice prefeito de Capivari de Baixo, Araildo Domingos Librelato, o PG, também confirmou ontem o seu nome como candidato a deputado estadual pelo PDT. Também registraram candidatura os brizolistas André Igreja, de Imbituba, e Manoel Moura, de Jaguaruna.

Registros
Em 2006, o TRE do estado recebeu 480 pedidos de registro para governador e vice-governador, senador e respectivos suplentes, deputado federal e estadual.

Moreira garante candidatura

Depois de tantas confusões, o vento parece soprar a favor para o ex-governador Eduardo Moreira. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, concedeu ontem uma liminar ao mandado de segurança impetrado por Moreira contra ato da executiva nacional do PMDB que suspendeu a sua filiação partidária. A decisão garante, pelo menos por enquanto, a tríplice aliança PMDB/DEM/PSDB, que até então estava estremecida por conta do diretório do PMDB nacional, que insiste que os peemedebistas catarinenses deem palanque para Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB).

Eduardo Moreira registrou a sua candidatura na tarde de ontem para concorrer como vice do tucano Raimundo Colombo. Em seguida, rumou para Brasília para resolver questões jurídicas. Ele volta hoje para Santa Catarina para definir os rumos da campanha. “Agora, não há nada que possa mudar o quadro. Sou candidato confirmado pela tríplice aliança”, disse ontem ao Notisul. Pinho Moreira licenciou-se do cargo de presidente do PMDB catarinense até o fim da campanha eleitoral.

Propaganda eleitoral

A propaganda eleitoral para o pleito deste ano será permitida a partir de hoje. Os partidos poderão, por exemplo, usar alto-falantes ou amplificadores de som nas suas sedes ou em veículos das 8 às 22 horas e, assim como candidatos e coligações, realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa das 8 às 24 horas.

A propaganda por meio da internet também estará permitida. O início da propaganda ocorre um dia após a data limite para os partidos e as coligações apresentarem à justiça eleitoral o pedido de registro de seus candidatos aos cargos de governador, vice-governador, senador e respectivos suplentes, deputado federal e deputado estadual.

Também a partir de hoje, os serviços telefônicos oficiais ou concedidos pode ser instalados nas sedes dos diretórios registrados, mediante requerimento do respectivo presidente e pagamento das taxas devidas.