Á saúde deve ser prioridade para os candidatos. É assim que pensam 51,2% dos entrevistados da pesquisa do Notisul. Foto: Banco de Imagens/Notisul
Á saúde deve ser prioridade para os candidatos. É assim que pensam 51,2% dos entrevistados da pesquisa do Notisul. Foto: Banco de Imagens/Notisul

Amanda Menger
Tubarão

Na pesquisa realizada pelo Notisul e Instituto de Pesquisa Catarinense (IPC), publicada na edição de 6 e 7 de setembro, 51,2% dos 625 entrevistados apontaram que a maior prioridade do candidato a prefeito em Tubarão deveria ser a saúde. Exatamente por isso, a saúde é o tema da primeira reportagem de uma série que apresenta as propostas dos concorrentes ao cargo de prefeito de Tubarão.

Em comum, os três candidatos, Genésio Goulart (PMDB), Olávio Falchetti (PT) e Manoel Bertoncini (PSDB), propõem a ampliação do horário de atendimento do serviço público de saúde. Contudo, as propostas são diferentes. Olávio e Bertoncini prometem, em seus planos de governo, a construção de estruturas de saúde 24 horas. A proposta de Genésio é um pouco diferente. Segundo o Plano 15+25, a intenção é “incluir nos postos de saúde o atendimento das 7 às 22 horas, com ênfase para a clínica geral, pediatria e ginecologia”.

Outra proposta comum é a informatização, garantindo que os dados dos pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e Programa Saúde da Família (PSF) estarão acessíveis às equipes médicas em qualquer posto de saúde e no pronto-atendimento (ou nas unidades com horário expandido). O terceiro ponto comum entre os candidatos é a ampliação das equipes e dos postos que atendem ao PSF.

Os candidatos Olávio e Bertoncini também sugerem a valorização dos profissionais da área da saúde com a criação de um plano de cargos e salários.