Anderson reuniu-se com a comissão do concurso público  - Foto:Divulgação/Notisul
Anderson reuniu-se com a comissão do concurso público - Foto:Divulgação/Notisul

Kalil de Oliveira
Tubarão

Os inscritos no último concurso público para a prefeitura de Tubarão e que pretendem prosseguir na concorrência devem ficar atentos à primeira quinzena de setembro. É quando a empresa vencedora da licitação, a Legalle Concursos, pretende lançar o edital com o cronograma de inscrições, data das provas e outros detalhes.

O diretor da empresa, Anderson Lutzer, explica que esteve em Tubarão, na sexta-feira da semana passada, reunido com a comissão do concurso. Agora, trabalha nos últimos detalhes do documento. “Vai depender somente da aprovação da prefeitura para que o edital do concurso seja reaberto ainda na primeira quinzena de setembro”, adianta.

Nos últimos 12 meses, segundo Anderson, a empresa realizou 48 concursos públicos de prefeituras, câmaras de vereadores e conselhos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. “A Legalle Concursos está há anos no mercado, no entanto, desde 2014 executa, planeja e coordena concursos e seleções públicas”, valoriza o representante a empresa que disputou a licitação com outras 14 instituições privadas.

Sobre a devolução do valor da inscrição, integrantes da prefeitura informaram que os interessados devem acessar o site e preencher um formulário. O candidato receberá uma mensagem no endereço de e-mail. Com este documento em mãos, basta apresentar-se hoje, até as 19 horas, no setor de Recursos Humanos (RH) com uma cópia do RG ou CNH. Haverá um calendário de restituição. Ainda segundo a prefeitura, os candidatos aprovados devem assumir seus cargos apenas em 2017, devido a impedimentos da legislação eleitoral. São mais de 200 vagas.

Concurso anterior teve mais de 8 mil inscritos
Das 8.376 solicitações de inscrição que chegaram à prefeitura de Tubarão no primeiro certame, pouco mais da metade foram efetivadas: 4,8 mil. São estes os candidatos que pagaram o boleto, conforme estabelecia o edital. Segundo a prefeitura, somente na próxima segunda-feira será possível saber o número de pessoas que desistiram e requisitaram a devolução do dinheiro, uma vez que hoje é o último dia para a entrega do requerimento no setor de RH.

A maior procura era para o cargo de agente de combate de endemias, com 119 candidatos por vaga para cinco vagas. Este cargo volta no próximo edital, porém, com uma vaga a menos. Alguns cargos não aparecerão, como o de comunicador social, que teve 22 inscritos anteriormente. As vagas oferecidas agora são: agente de combate às endemias (4), assistente social (2), atendente de consultório dentário (19), enfermeiro PSF (1), farmacêutico (1), médico PSF (17), motorista (1), odontólogo PSF (3), psicólogo (3) e professores de: educação infantil (110), artes (5), ciências (1), educação física (1), ensino religioso (1), geografia (1), história (1) e língua portuguesa (1).

O processo que resultou no cancelamento do primeiro edital iniciou em 2 de maio, quando o promotor Fábio Lyrio acatou denúncia do então vereador Nilton de Campos (PSD), atual secretário-executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), em Tubarão. Na época, o ex-edil apresentou um relatório de nove páginas sobre possíveis irregularidades.