Diversas comunidades do interior de Imaruí estão isoladas. O único acesso à cidade é pela BR-101.
Diversas comunidades do interior de Imaruí estão isoladas. O único acesso à cidade é pela BR-101.

Tatiana Dornelles
Tubarão

Depois de quase 20 dias de muita água em Tubarão, ontem, o sol apareceu tímido em meio a alguns momentos de chuva fraca. Entretanto, os vestígios estão em alguns bairros da cidade. No KM 60, parte do terreno de uma casa cedeu e colocou em risco a estrutura da construção.

A aposentada Maria de Lourdes Souza da Rosa, 73 anos, estava em casa sábado quando ouviu o barulho do barranco despencando. A residência fica às margens do rio Tubarão. “Despencou quase quatro metros do terreno, sábado. Domingo, mais uma parte desmoronou. O problema é que foram quase quatro metros do terreno rio abaixo. Agora, minha mãe não tem nem como estender roupas no varal”, conta a filha da dona da casa, Juceli Souza da Rosa.

Segundo ela, a secretaria de assistência social já foi procurada e encaminhará o caso à defesa civil. “Com a queda de parte do terreno, toda a estrutura do banheiro da casa está em risco de cair. Estamos com receio, pois minha mãe mora sozinha. Agora, tenho que esperar pela solução da defesa civil”, ressalta a filha.

Na localidade de Sombrio, no bairro São Martinho, o Corpo de Bombeiros foi acionado ontem para averiguar uma situação de risco: na casa próxima a que desabou, uma árvore estava prestes a cair do morro. “O barranco está desmoronando. Tenho medo que as árvores caiam em cima da minha residência”, relata a dona de casa Zaneide da Silva. O vizinho, o vigilante José Vanderlei Pereira, estava em casa quando ouviu o desmoronamento. “Pouco tempo antes, quando vi que ia cair tudo, chamei os bombeiros para verificar e a Cergal, para desligar a energia elétrica. Convencemos os moradores da casa (foto acima) a saírem. Cerca de 15 minutos depois, o desmoronamento destruiu a residência deles”, conta José Vanderlei.

As duas residências estão interditadas por estarem em área de risco. A defesa civil foi ao local ontem para verificar a situação. “O estado da minha casa e a da vizinha está crítico. Eu e minha família estamos abrigados em um vizinho e é triste sair de casa. Agora, esperamos a solução da defesa civil”, ressalta.
O rio Tubarão está mais baixo: 3,40 metros acima do nível. Na madrugada de domingo, chegou a 4,70 metros e preocupou. A previsão do tempo para hoje é de nebulosidade e chuvas isoladas no litoral sul. Amanhã, o dia começa com muitas nuvens e a chuva diminui. Quinta-feira, o ar seco ganha força sobre quase toda a região e o sol aparece entre nuvens.