O viaduto duplo de acesso principal a Tubarão está praticamente pronto. A pista no sentido sul está em fase de término.
O viaduto duplo de acesso principal a Tubarão está praticamente pronto. A pista no sentido sul está em fase de término.

Zahyra Mattar
Tubarão

Quem trafega com mais frequência pelo sul da BR-101, com certeza, percebeu duas situações distintas. A primeira delas é que a quilometragem de pistas duplicadas e liberadas para o trânsito foi imperceptível.

Em agosto, o total de pistas duplas avançou 1,71% (cerca de 1,7 quilômetro), no comparativo com julho. No mês passado, somente 500 metros foram asfaltados, em relação a julho: eram 170 quilômetros (68,41%). Hoje são 170,5 quilômetros (68,61%).

A segunda é que as obras-de-arte especiais (OAEs), antes um entrave, agora já têm ‘cara’ de ponte, de viaduto, de passagem inferior. Com um pouco de imaginação, é até possível ‘ver’ como vai ficar a obra depois de pronta.

Estas duas situações estão bem claras no demonstrativo de obra, referente a setembro, disponibilizado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (Dnit). O avanço das pistas não é observado porque as empresas estão mais focadas, neste último mês, na finalização das OAEs.

Isto tem outra explicação: muitos trechos a serem duplicados agora exigem que os equipamentos como viadutos e passagens inferiores estejam prontos. A liberação das pistas duplicadas também necessitam das OAEs finalizadas.

E, por falar em obras-de-artes especiais, das 133 previstas (entre pontes e viadutos), 109 ficaram prontas em setembro (sinal de que este mês a quantidade de pistas duplicadas será maior). Cinco a mais no comparativo com agosto.

Prazos
As empresas têm como meta entregar todas as pistas duplicadas até dezembro. Com o ritmo de trabalho nas OAEs, é bem possível que chegue perto deste percentual, com algumas exceções, obviamente. Caso do lote 25, onde o serviço foi retomado esta semana, após a greve dos terceirizados, ainda assim somente com 30% dos funcionários e máquinas.