Amanda Menger
Capivari de Baixo

A convivência com a diversidade cultural é uma marca do Brasil, porém, ainda há ‘arestas’ a serem aparadas. E é exatamente esta a proposta das comemorações do Dia da Consciência Negra. A programação foi encerrada ontem, em Capivari de Baixo, com a realização do 17º Zumbi Afro. O evento foi promovido pelas pastorais Afro Brasileiras da Amurel e reuniu mil pessoas.

As atividades no salão paroquial de Três de Maio começaram pela manhã, com um café colonial e a realização da missa afro. O culto tem algumas diferenças do tradicional. Entre elas, o padre não usa batina e sim túnica étnicas, além disso, houve danças e músicas africanas, cantadas pelo coral da Pastoral Afro Brasileira Família, de Capivari. Depois da missa, foi servido um almoço.

A tarde foi reservada para a discussão e as apresentações musicais. O vereador Maurício da Silva (PMDB), de Tubarão, ministrou uma palestra sobre “Diversidade Cultural”. Os alunos de escolas municipais de Capivari fizeram apresentações artísticas sobre a história da África e para fechar as atividades, vários músicos e grupos fizeram uma roda de pagode.