Manifestantes levaram várias faixas para frente da Secretaria de Desenvolvimento Regional em Laguna  -  Foto:Elvis Palma/Divulgação/Notisul
Manifestantes levaram várias faixas para frente da Secretaria de Desenvolvimento Regional em Laguna - Foto:Elvis Palma/Divulgação/Notisul

Laguna

Segundo moradores, comerciantes e políticos de Pescaria Brava e Imaruí, se os responsáveis pela SDR de Laguna não tomarem uma atitude urgente para regularizar a situação da SC-437 (estrada de chão batido praticamente intransitável), marcar uma reunião com o secretário de estado de infraestrutura, Valdir Colbalchini ainda para esta semana, a BR-101 será bloqueada pela segunda vez, e será feita um protesto ainda maior, em plena volta das festas de Carnaval.
 
Manifestantes de Imaruí e Pescaria Brava estiveram, no fim da tarde de ontem, em frente à Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) em Laguna, para protestar contra as más condições da rodovia, que liga os dois municípios, e também serve de rota alternativa para turistas que procuram fugir das filas na BR-101, principalmente na temporada de verão. Cerca de 70 pessoas participaram do protesto.
 
A população contou com o apoio de políticos locais, que não hesitaram em cobrar uma ação imediata do governo do estado. “Buscamos melhores condições de vida. Apoiamos esta causa tão nobre. Não podemos deixar de relatar o nosso descontentamento com a precária situação. Um governo que juntou todos os esforços para não realizar qualquer melhoria neste trecho do nosso município. Não pedimos manutenção, mas asfalto”, clama o assessor da Câmara de Vereadores de Pescaria Brava, Murilo Medeiros.
 
No ato, um levantamento dos trabalhos na rodovia foi apresentado aos moradores pela gerente de infraestrutura da SDR em Laguna, Silvania Cappua Barbosa.