Carolina Carradore
Tubarão

Mais um passo foi dado para que a prefeitura de Tubarão possa, finalmente, retomar os serviços de estacionamento rotativo. O projeto de lei que autoriza a manobra foi aprovado nesta segunda-feira. Os serviços da Área Azul em Tubarão estão suspensos por determinação judicial desde fevereiro deste ano.

A estimativa do presidente da câmara, João Batista de Andrade (PSDB), o Sargento Batista, é que a lei entre em vigor ainda esta semana. Contudo, para que a Área Azul volte a funcionar, a prefeitura ainda precisar acertar as contas com a antiga administradora do sistema, a Caiuá.

Somente após a rescisão de contrato o município poderá implantar um novo sistema. A mesma lei aprovada esta semana prevê que a prefeitura poderá pagar, no máximo, R$ 54.858,94 para rescindir o contrato com a Caiuá. A dúvida é se a empresa aceitará o valor imposto.

No mês passado, a Caiuá sinalizou uma indenização avaliada em mais de R$ 200 mil, incluindo o lucro cessante. O Notisul entrou em contato com o setor jurídico da empresa, mas ninguém quis comentar o assunto.

Sistema ainda indefinido

Gestores da secretaria de segurança e trânsito da prefeitura de Tubarão ainda estudam qual sistema de estacionamento rotativo será implantado na cidade. Uma das ideias é manter os parquímetros por um período mínimo de seis meses e permanecer com a utilização do modelo de cartão. Outra proposta é a elaboração de um convênio junto a uma entidade para operacionalizar o novo sistema. A Câmara de Dirigente Lojista (CDL) chegou a ser cogitada neste sentido, mas ainda não há nada definido.