Zahyra Mattar
Tubarão

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindicomb) confirmou ontem que não há aumento nos combustíveis em Santa Catarina ou no país. Pelo menos nada foi anunciado por refinarias ou pelo governo federal. A notícia que circula diz respeito a um repasse feito exclusivamente nas cidades de Blumenau e Itajaí, no norte do estado. Neste locais, sim, houve aumento de até R$ 0,10 no litro da gasolina e do álcool.

No restante do estado, o preço continua o mesmo do ano passado. “Nas outras cidades, se houve crescimento no valor, é porque os postos repassaram pequenos aumentos de R$ 0,01 ou R$ 0,02, registrados no último ano, e que ficaram represados. Mas não há informação oficial ou anúncio do governo. Quem aumentou o fez provavelmente por não conseguir manter os valores praticados até então”, explica o assessor jurídico do Sindicomb, Ciro Estradioto Branco.

O advogado argumenta que alguns postos não conseguem segurar por muito tempo estes pequenos reajustes. ”Quem consegue melhores condições de compra junto às refinarias, por exemplo, até encontra maneiras de absorver aquele um centavo a mais. Porém, a maioria tem dificuldades. A margem dos postos é muito pequena”, justifica Ciro.

Ainda que nada esteja oficialmente programado para este momento, Ciro não descarta que haja real aumento neste mês ou no próximo, porém, inferior aos R$ 0,10 registrados em Blumenau e Itajaí. “Ao longo de 2008, o valor de compra da gasolina passou de R$ 2,09 a R$ 2,19 (o litro) para R$ 2,29 a R$ 2,30. Não há como os postos segurarem por muito tempo estes valores”, lamenta. Seja como for, Ciro adianta: “Não há data para isso ocorrer”, resume.