O pastor Wilson Simerman, 62 anos, foi criado em um lar evangélico. Foi batizado oficialmente aos 15 anos. Natural de Blumenau, trabalhou por 19 anos em várias empresas do Vale do Itajaí, na área administrativa. A partir de 1980, passou a responder por algumas atividades na Assembleia de Deus, em Blumenau. No início, como líder de grupos de jovens. Depois, de igrejas na cidade. Em 1986, deixou o cargo empresarial para se dedicar exclusivamente à carreira eclesiástica. Em 1994, foi ordenado pastor pela Convenção das Igrejas Assembleia de Deus em Santa Catarina. Pastoreou igrejas em Blumenau, Coronel Freitas, Chapecó e Brusque. Em 2000, foi transferido para Tubarão, onde assumiu a presidência da Assembleia de Deus. Na Cidade Azul,  ajudou a fundar e organizar o Conselho de Pastores Evangélicos (Conpet), entidade que congrega a liderança das principais igrejas evangélicas da cidade. Há dois anos, Wilson Simerman é também o presidente deste conselho. O pastor formou família com Teresinha Simerman (em memória), com quem teve dois filhos.
 
 
Mirna Graciela
Tubarão
 
Notisul – Como surgiu a Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Brasil?
Wilson – A igreja teve início em novembro de 1910, quando dois missionários suecos, Gunnar Vingren e Daniel Berg, radicados nos Estados Unidos e membros da igreja batista norte-america, viajaram para Belém, no Pará. Eles começaram a realizar cultos naquela cidade. Ainda nos Estados Unidos, ambos aderiram à doutrina pentecostal e receberam o batismo com o Espírito Santo, com evidência de falar em outras línguas, e começaram a pregar isso em sua igreja, em Belém. Alguns membros tiveram a mesma experiência sobrenatural e também foram batizados, o que provocou uma cisão com a igreja batista tradicional, que não reconhecia este fenômeno sobrenatural. O novo grupo de evangélicos pentecostais decidiu então, no dia 18 de junho de 1911, formar a “Missão de Fé Apostólica”, que, em 1918, adotou oficialmente o nome de Igreja Evangélica Assembleia de Deus. Nesta época, a denominação já estava presente em boa parte das regiões norte e nordeste e avançou posteriormente para outras partes do país. 
 
Notisul – E em Tubarão, como se estruturou?
Wilson – A igreja teve início em 1937, por meio de três militares membros da Assembleia de Deus do Rio de Janeiro, que vieram para Tubarão. Eles realizaram os primeiros cultos na residência da senhora Lúcia Osch, na rua Augusto Severo, no centro. O trabalho cresceu e os encontros foram transferidos para um salão alugado, na rua Lauro Müller. Após seis meses, eles retornaram para o Rio de Janeiro e a igreja ficou sendo atendida por pastores de Florianópolis. Até que, em 1940, a igreja local recebeu o primeiro pastor fixo, o missionário André Bernardino da Silva. Mas continuou em funcionamento em imóveis alugados. E em 1950 foi inaugurado o primeiro templo, na rua Rui Barbosa. Em 1998, passou a funcionar no atual templo sede, na rua Manoel Antunes Corrêa, número 1558, em frente ao Lar da Menina. Hoje, a Assembleia de Deus possui mais de 2,3 mil membros e 21 templos espalhados pelos bairros de Tubarão.
 
Notisul – Qual é o papel da igreja para a sociedade?
Wilson – A igreja tem por missão levar o mundo a se reconciliar com Deus por meio da pregação do Evangelho de Jesus Cristo. Na prática, significa ajudar o ser humano a se aproximar e conhecer melhor a Deus, de modo que o homem submeta voluntariamente a sua vida religiosa, moral, social e econômica aos princípios divinos expressos na Bíblia Sagrada. A igreja existe para ser o sal da terra e dar um novo sabor à vida neste mundo degenerado, para ser a luz do mundo com a prática de bons exemplos. Também para socorrer os pobres e necessitados e lutar pela igualdade e justiça social. E, além de tudo, ser um arauto da verdade, no combate a todas as tentativas de estabelecimento de leis que contrariam os padrões morais e espirituais divinos, cujo resultado é levar a sociedade para longe de Deus.
 
Notisul – Quando se fala em religião, o casamento está acima de quase tudo. É difícil manter esta instituição nos dias atuais?
Wilson – O casamento sempre será o fortalecedor e preservador da instituição familiar, que foi criada por Deus como a célula máster da sociedade humana. Não é de hoje, porém, que tem sido ameaçado pela banalização do sexo, pelo crescente apelo erótico das mídias enfatizando a infidelidade conjugal, o adultério e a promiscuidade. Além de ser liberado fora do casamento, no pensamento moderno ele também deve ser instigado nas crianças desde a mais tenra infância, não respeitando os limites de idade. Contudo, o seu maior inimigo ainda é o sentimento de egoísmo, que leva a pessoa a pensar somente em si mesmo, desconsiderando os direitos do outro, sem humildade para reconhecer os seus próprios defeitos e desconhecendo o amor da entrega, da renúncia e do sacrifício. Para a igreja que pratica o verdadeiro cristianismo, que enfatiza o amor de Deus e é contrária a tudo isso, o casamento continua totalmente valorizado, altamente desejado e não muito difícil de ser mantido. A Bíblia, com seus muitos textos instrutivos sobre a constituição familiar, também nos brinda com um preceito: “Digno de honra, entre todos, seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros”. (Hebreus 13:4).
 
Notisul – Existe vida após a morte?
Wilson – A vida após a morte é uma realidade incontestável para nós, cristãos. A Bíblia fala largamente sobre o assunto. Hebreus 9:27 diz: “Aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo”. Em João 5:24, lemos: “Na verdade vos digo, que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida”. Ainda em João 5:28-29, as palavras de Jesus: “Não vos maravilheis disso, porque vem a hora em que todos os que estão em sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida e os que fizeram mal para a ressurreição da condenação”. Em Lucas 16: 19-31, Jesus contou a parábola do rico e de Lázaro. Este, após a morte, foi para o descanso eterno e o rico foi ser atormentado no inferno. De lá, ele viu e reconheceu Lázaro e pediu que o mesmo fosse a ele e levasse um pouco de água para aliviar seu sofrimento. Pediu ainda que alguém fosse mandado à Terra avisar seus irmãos para que se preparassem em vida, a fim de não irem para o mesmo lugar. Tudo isto são provas de que após a morte, a alma, que é a vida consciente, não morre. O indivíduo então passa ao que chamamos não de outra vida, mas de segunda fase da vida, onde haverá recompensa pela vida justa que viveu ou sofrerá as consequências da vida de pecados, maldades e injustiça pela qual optou.
 
Notisul – E isso não é injusto, vindo de Deus, que é pai, e nunca quer o mal de um filho? 
Wilson – De modo algum, pois o que ocasionará a eternidade na perdição e sofrimento no inferno será a opção voluntária de cada um em viver uma vida de desobediência à palavra de Deus e de pecados contra Deus. Quando Adão pecou e atraiu a sua ira e a condenação para toda a humanidade, ele pecou porque quis e Deus não teve culpa alguma. Todas as tentativas que Deus realizou durante a história por meio dos seus profetas e enviados, a fim de reconciliar o ser humano para consigo, foram rejeitadas pela maioria dos homens. Por fim, Deus deu ao ser humano o seu próprio filho, Jesus Cristo, para morrer na cruz de forma cruel, para que pela fé em Cristo e aceitação do seu sacrifício o ser humano fosse perdoado e salvo. E quantos são os que o aceitam? Uma maioria rejeita este perdão porque não quer se comprometer com Deus. Depois de tudo isto, se Deus julgar e condenar estas pessoas ao sofrimento eterno, você ainda acha que ele estará cometendo alguma injustiça contra estes pecadores? Deixo a resposta com cada um.
 
Notisul – Qual é o conceito de céu e inferno?
Wilson – Cremos que o céu é o lugar espiritual da habitação de Deus, onde estão os seus anjos, que o adoram eternamente. É também o lugar de repouso duradouro, de prazer e delícias, preparado para ser a morada eterna dos salvos por Jesus Cristo; João 14:1-3: “Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim. Na casa de meu Pai (céu) há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver”. Já o inferno é o lugar de tormento, onde sofrerão eternamente, Satanás e aqueles que o seguiram ou o obedeceram; Mateus 25: 41: “Então ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Malditos, apartem-se de mim para o fogo eterno, preparado para o diabo e os seus anjos’”. Apocalipse 20. 13-15: “O mar entregou os mortos que nele havia e a morte e o Hades entregaram os mortos que neles havia; e cada um foi julgado de acordo com o que tinha feito. Então, a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte. Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo”.
 
Notisul – Como a religião define temas como aborto, pena de morte e a homossexualidade?
Wilson – A fé evangélica define aborto como crime, pois a partir do momento da concepção, em que o ser humano começa a respirar, mesmo que seja vida intra-uterina, ele passa a ter a proteção legítima do mandamento de Exôdo 20.13: “Não matarás”. Também não concordamos com a pena de morte porque o único que pode tirar a vida é aquele que a deu, ou seja, Deus. Se aprovarmos a pena de morte, estaremos privando este ser humano, mesmo sendo um grande transgressor, da oportunidade de se arrepender, ser perdoado por Deus e salvo. A saída que não tira esta oportunidade é a pena de prisão perpétua. Homossexualismo: um desvio de comportamento, condenado por Deus, por contrariar os princípios da natureza sexual, com que homem e mulher foram dotados por Deus, ao serem criados. Segundo a Bíblia Sagrada, diante de Deus é torpeza e sentimento perverso; Romanos 1.26-28: “Por causa disso, Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão. Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam”. Assim, para nós, a prática do homossexualismo é uma transgressão ou pecado como qualquer outro, o qual pode alcançar o perdão de Deus, desde que seja abandonado. O homossexual deve ser amado e respeitado como pessoa e ainda ser apoiado para a sua libertação e restauração, desde que deseje.
 
Notisul – A busca por fiéis pode representar uma mercantilização das religiões?
Wilson – A pregação do Evangelho e a formação de comunidades religiosas abertas a qualquer pessoa que deseja conhecer a Deus e servir a ele é algo legítimo e bíblico. Quando isto se transforma em uma competição entre igrejas, que usam até mesmo métodos antibíblicos para atrair adeptos, aí sim estaremos transformando a pregação em mercantilismo religioso. Creio que a igreja evangélica em Tubarão tem dado um bom exemplo neste quesito. Temos um Conselho de Pastores Evangélicos de Tubarão, o Conpet, que une forças para resgatar os que ainda não conhecem a Jesus Cristo como seu salvador pessoal. As igrejas trabalham em parceria, sem espírito de competição. Juntos organizamos eventos anuais, como o Dia da Bíblia e a Marcha para Jesus, que ocorrerá no próximo dia 6.
 
Notisul – Quem é Deus e quem é Jesus?
Wilson – Deus é o Ser Supremo, que existe por si mesmo e subsiste em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Ele é eterno, onipotente, onisciente e onipresente. É um ser pessoal e relacional, vivo e ativo, o criador e o sustentador de todas as coisas e dele dependem todas as coisas no Universo, no tempo e no espaço. Jesus Cristo é o seu filho, a segunda pessoa da trindade, possuidor de todos os atributos do Pai, eterno, e que veio à Terra, tomou a forma humana e morreu na cruz voluntariamente , tornando-se o autor da nossa salvação, dando-nos a direito à mesma. Ressuscitou dos mortos, subiu ao céu e assentando-se à destra da majestade e voltará para arrebatar a sua igreja, os seus escolhidos para morar no céu. A Ele foi dado todo o poder na Terra e no céu; Mateus 28.18: “Então, Jesus aproximou-se deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na Terra”. Ele, só Ele, é o caminho que nos conduz a Deus.
 
Notisul –  Qual o livro base de vocês?
Wilson – O livro que traz toda a base do cristianismo que professamos é a Bíblia Sagrada. Escrita por 40 autores, das mais diversas ocupações e dos diversos níveis sociais, levou 1,6 mil anos para ser concluída. Divide-se em 66 livros que contém o relato da criação, a história do povo de Israel, revela o plano de Deus para a salvação da humanidade, a realização deste plano, por meio da vida terrena de Jesus Cristo, sua morte e ressurreição e ascensão aos céus. Traz ainda profecias que revelam as futuras ações de Deus, falando também do nascimento e crescimento da igreja cristã, nos primórdios do cristianismo, e suas doutrinas transmitidas pelos apóstolos.  Sua credibilidade provém de ser ela a Palavra de Deus, inspirada sobrenaturalmente, conforme está escrito em II Pedro 1.20-21: “Antes de mais nada, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, pois jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito Santo”.
 
Notisul – E as pessoas que não acreditam em Deus?
Wilson – O fato de alguém acreditar ou deixar de acreditar em Deus não vai mudar a realidade, nem alterar as ações de Deus quanto ao futuro. Poderá alterar sim ou influenciar no destino eterno das pessoas. Os que creem em Deus e na sua palavra herdarão a vida eterna; João 3.36ª: “Quem crê no Filho tem a vida eterna”; Atos 10.43: “Todos os profetas dão testemunho dele, de que todo aquele que nele crê recebe o perdão dos pecados mediante o seu nome”. Os que não creem em Deus e na sua Palavra perecerão debaixo da ira eterna de Deus; João 3.36: “…já quem rejeita o Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele”. Apocalipse 21.8: “Mas os covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, os que praticam feitiçaria, os idólatras e todos os mentirosos – o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte”.
 
Notisul – Sua mensagem final. 
Wilson – Seja feliz e faça a sua família mais feliz, colocando a sua fé somente em Jesus Cristo, o Deus revelado. Tenha uma Bíblia em sua casa e faça dela o seu manual de vida. 
 
Wilson por  Wilson
Deus – Motivação para a vida e segurança para a morte.
Família – Algo imprescindível que produz o maior desenvolvimento em todas as áreas da vida.
Trabalho – Algo que a gente ama e praticamente não pode vivem sem.
Passado – Muito bom, de boas experiências positivas.
Presente – Bem vivido, muitos projetos ainda e muita ação.
Futuro – O presente aperfeiçoado.
 
"A igreja evangélica no Brasil é hoje representada por várias denominações que, basicamente, obedecem aos mesmos ensinos de Jesus Cristo. A divisão em denominações ou ministérios, como são conhecidos no meio evangélico, se dá principalmente pela diferenciação nos métodos de evangelização que cada uma possui. Isto, de certa forma, é necessário para que todos os segmentos da sociedade sejam alcançados pelo Evangelho de Jesus Cristo. Não nos consideramos concorrentes. Nossas diferenças estão mais na forma litúrgica ou na forma como cada igreja se organiza a fim de alcançar a comunidade onde está inserida".
 
"Mais do que uma expressão de afetividade, o sexo atualmente é tratado como mero instinto”.
 
“Deus continua oferecendo de graça o perdão e coloca o auxílio do seu Espírito Santo através do Evangelho para ajudar o ser humano a vencer a força do mal e viver para Deus”.
 
A série de entrevistas sobre religiões iniciou em março. Já foram abordadas a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, os Mórmons, publicada na edição de 9 e 10 de março; Testemunha de Jeová, em 30 e 31 de março; A Igreja Evangélica A Verdade que Liberta, em 20 e 21 de abril; e a instituição Nosso Lar, em 18 de junho.