sábado, 20 de julho de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Zulair Fernandes

Tá na moda

Publicado em 01/02/2019 01h35

Depois da febre dos cabelos coloridos inspirados em drinks, eis que surge a nova sensação que vem fazendo a cabeça da mulherada, o amarelo mostarda! O novo tom de loiro picante ilumina o visual e aparece com a raiz esfumada, então você não precisa se preocupar com retoques semanais ou quinzenais. E ele cai bem em todos os tons de pele, de branquinha e orientais à negras.  Inspirações não faltam no Instagram: pesquise pela hashtag #mustardhair e #mustardblonde.

Como cuidar das suas plantas

Sou apaixonada por plantas, mas sempre que abarroto minha casa delas, falho na missão de cuidá-las. Hoje estou com três que ganhei das minhas amigas, Renata, Betina e Neusa e ouvi das três a mesma frase. “ Não vai deixar morrer hein, Zulair!’’. Pensava eu, que era questão de ‘boas mãos’, mas mesmo quando não as plantava deixava morrer, na verdade tudo é uma questão de cuidado. Vou falar sobre alguns que aprendi após uma profunda pesquisa pra não matar minhas ultimas três.

Mantenha as plantas ao alcance dos olhos!
Quanto mais perto, mais fácil de você não se esquecer de regar.

Não deixe a terra exposta

Proteja a camada superficial de terra com qualquer tipo de palhinha.

Tenha o número de vasos que você consegue dar conta

Não fique louco no começo. Se você não tem experiência, melhor ter poucos vasos do que ter aquele matagal morrendo.

Lembre-se de adubar suas plantas

Isso deve ocorrer pelo menos uma vez por mês. Pode reaproveitar sobras de origem vegetal da cozinha

Toque a terra com a pontinha do dedo antes de molhar
Se você notar que a terra está úmida na superfície, NÃO MOLHE! Se está úmido na superfície, provavelmente está encharcado no fundo do vaso.

Pouca água todo dia? Não!
É melhor colocar muita água poucas vezes por semana do que pouca água todo dia.

Não precisa comprar um monte de ferramenta na jardinagem
Tudo o que você precisa é de uma boa tesoura. Tem vários modelos de tesoura de desbaste, você vai usar muito mais uma tesoura de desbaste do que uma tesoura de poda.

Teste vários tipos de substratos
Teste de marcas diferentes para você sentir qual funciona melhor para elas.

Pesquise sobre suas plantas
Tente descobrir o nome científico das suas plantas, nome popular muda muito de uma planta para outra ou de uma região para outra, cada um chama do jeito que quer. Nome científico é o RG daquela planta, não tem outro nome científico igual. Então pelo nome científico você consegue, numa busca na internet ou nos aplicativos, encontrar informações sobre o local de origem daquela planta, se ela gosta de mais sol ou de menos, se é de mais água ou de menos, se é de altitude, se é de clima tropical ou de clima temperado. Quanto mais você puder imitar o habitat natural da planta, maiores são as suas chances de ter sucesso.


Perfil no Instagram fala sobre assédio que corredoras sofrem

Giseli Trento criou o perfil do Instagram @soquerotreinar, que vem ganhando a cada dia mais seguidoras, além das dicas, para quem deseja começar a correr aborda um tema muito recorrente na vida de várias atletas, o assédio sexual. Eu mesmo já passei por isso por diversas vezes quando vou andar de bicicleta, cantadas, assobios, buzinas e olhares que me incomodavam muito, tento ignorar, mas muitas vezes é quase impossível não soltar o famoso, ‘vai tormar banho’. Acredito ser desnecessário ter que criar um canal para sensibilizar o público masculino a não praticar essas atitudes e provocar uma reflexão, mas que seja esse um meio para acabar com isso!


Você sabia?

Rola até uma lenda urbana de que a taurina presente em bebidas energéticas seria extraída do sêmen de touros, mas pode ficar tranquilo na balada – sua bebida não tem nada de taurina natural.
Para a indústria, a substância é sintetizada em laboratório a partir da reação de aziridina com ácido sulfúrico ou de uma série de outra reações iniciada com óxido de etileno (gás empregado na esterilização de suprimentos médicos) e bissulfito de sódio (antioxidante usado na indústria alimentícia). A solução é mais barata do que obter a taurina de uma fonte animal e além de tudo, contempla o público vegano – aumentando a clientela.
Embora seja abundante em nosso corpo – produzida pelo pâncreas, ela é fundamental para funções cardiovasculares, musculares, neurológicas e visuais –, a taurina sintética é consumida aos litros ao redor do globo – do terrestre ao ocular. A versão sintética do aminoácido não está apenas em energéticos, mas em ração de gato, cosméticos e até em soluções para lente de contato.


VOLTAR
Banner ServerDo.in
Banner ServerDo.in
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2019.