quinta-feira, 25 julho , 2024
Início Site Página 9292

Acessibilidade nas ruas: Cidade começa a se preocupar com o assunto

0

Zahyra Mattar
Tubarão

De acordo com dados do IBGE, em 2000 o Brasil tinha 25 milhões de portadoras de deficiência física. O número equivale à população dos três estados do sul – Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná – juntos. Somente em Tubarão, ainda conforme o Censo de 2000, são 12.742 pessoas com algum tipo de deficiência, a maioria de locomoção.

A grande dificuldade do poder público em incluir socialmente, e de forma efetiva, esta parcela da população é grande. Mesmo por que o problema da falta de estrutura para receber bengalantes ou cadeirantes não começou agora. Nunca se discutiu e reivindicou o direito básico de ir e vir – garantido a todos os seres humanos – como nos dias atuais. Neste curso, é visível a corrida das prefeituras para colocar esta dívida antiga em dia.

Em Tubarão, a prefeitura começa a dar sinais de sensibilização. Dos 19 postos de saúde da cidade, oito possuem estrutura adaptada para deficientes, inclusive nos banheiros. As recentes obras feitas em vários passeios também demonstram esta preocupação. Praticamente todas as calçadas novas têm guias para deficientes visuais.

Ainda assim, como bem pontuou o diretor da secretaria de planejamento da prefeitura, Paulo Mendes, no 1º Fórum Sul Brasileiro de Cidadania, no início deste mês, na Unisul, existe grande falta de conscientização popular em torno da causa. Mesmo por que as calçadas são de responsabilidade da população. À prefeitura, que cabe a fiscalização, é admitida a falha.

Um pouco da mudança também é resultado de uma lei apresentada e aprovada em abril pela câmara de vereadores. “Sou um defensor voraz da acessibilidade. Não podemos exigir que um portador de deficiência física, ou mesmo um cadeirante, saia de sua casa e encare uma calçada toda irregular, ou com vão alto entre a calçada e a rua”, destaca Jairo Cascaes (DEM), autor da lei.

É dele também o pedido para que o município disponibilize vagas de trânsito para pessoas com dificuldade em locomoção próximo a pontos comerciais, clínicas e hospitais. “A ausência destas vagas de estacionamento resulta em inúmeros transtornos. A cidade caminhou muito neste sentido, mas podemos ir além”, defende.

Sabe o que os astros guardam para você hoje?

0

Áries (21/03 a 19/04)
O Sol ingressa no ponto zodiacal relacionado à família, ao lar, às emoções e à privacidade, indicando que estes serão os temas em destaque ao longo das próximas semanas.

Touro (20/04 a 20/05)
O movimento solar em Câncer, signo de energia afinada com Touro, indica aumento na sensibilidade ao se comunicar e ao contatar pessoas à sua volta. Terá que se expressar com sentimento.

Gêmeos (21/05 a 21/06)
Para os geminianos a entrada do Sol no signo de Câncer significa ênfase na segurança emocional e material, no desejo de desenvolver aquilo que lhe toca o coração, que tem valor sentimental.

Câncer (22/06 a 22/07)
Novos contornos para a vida emocional, para os seus atos e objetivos. Período interessante para iniciar novos passos, sobretudo depois que você fizer aniversário.

Leão (23/07 a 22/08)
O período em que o sol está no signo anterior revela-se como a conseqüência do que foi feito ao longo dos últimos meses. Introspecção que diz respeito aos sentimentos, à família e à percepção do passado que ainda se faz presente e que é preciso superar.

Virgem (23/08 a 22/09)
As amizades, a relação com grupos, instituições, a participação na sociedade e os apoios aos seus objetivos são os focos a partir de agora. Trabalhos em equipe estimulados, bem como toda atividade de caráter criativo e sensível.

Libra (23/09 a 22/10)
Seguindo o movimento de Vênus, o Sol passa a se posicionar no alto da mandala astrológica libriana, indicando ênfase em questões profissionais, emocionais e familiares.

Escorpião (23/10 a 21/11)
No signo de elemento água, de energia compatível com a sua, passa a se movimentar o Sol, indicando sensibilidade, idealismo e fé.

Sagitário (22/11 a 21/12)
Emoções e família são temas que sofrerão mudanças ao longo das próximas semanas. Você deverá perceber como os comportamentos do passado ainda se fazem presentes e obstruem vínculos emocionais plenos.

Capricórnio (22/12 a 19/01)
O Sol passa a atuar, juntamente à Vênus, no setor astrológicos dos relacionamentos, enfatizando os contatos interpessoais, especialmente as ligações familiares e sentimentais.

Aquário (20/01 a 18/02)
Cuidar da saúde é um tema que a astrologia vem sinalizando aos aquarianos. Esta tendência se faz agora ainda mais presente e valoriza a percepção de como você tem vivenciado as emoções, a relação com a família e como isso interfere na saúde.

Peixes (19/02 a 20/03)
O Sol passa a atuar em Câncer, signo de mesmo elemento que o seu. Indicativo de um período de primazia dos sentimentos. Importância da ligação amorosa e com filhos, bem como da expressão de sua criança interior.

Acorda, Tubarão

0

Quem convive com o estresse de cidade grande sabe valorizar um lugar onde ainda se conversa com amigos na esquina ou onde se reencontra intacto o carro deixado aberto no centro. Tubarão ainda usufrui desses privilégios, mas precisa rapidamente acordar-se porque a avalanche de problemas dá sinais com a liberação dos primeiros trechos da duplicação da BR-101.

Ou Tubarão planeja-se e investe para crescer com qualidade ou não fugirá às graves conseqüências de um desenvolvimento desordenado pelo corredor de transporte humano e de cargas ligando dois estados ao restante do Brasil, em via dupla.

Há uma teoria na Alemanha que ensina com praticidade organizar uma cidade. A primeira recomendação parte do princípio de que se a entrada da cidade é atraente, inspirando limpeza, disciplina e espírito humano, todos os usuários da estrada sentem vontade ou disposição de nela entrar. Mas quando o seu acesso assusta pelo aspecto feio, pesado como o da própria estrada, a cidade não ganha espaço sequer na lembrança do passageiro.

Tubarão precisa vestir roupa nova, melhorar a sua aparência, fazer várias cirurgias plásticas nas suas duas caras (nos dois trevos) para eliminar o aspecto sedentário com que ela apresenta-se ao visitante.

A segunda recomendação parte da lógica de que a cidade precisa ser arquitetada ou reconstruída para os seus habitantes sentirem-se bem. Tubarão tem problemas que já comprometem a qualidade de vida? Sim, é claro, e não são poucos. Isto exige que o gestor mude rapidamente a ótica de resolver os problemas. A maior parte dos 5.560 prefeitos brasileiros governa por osmose política, realizando obras visando aos dividendos eleitorais ou para resolver problemas emergenciais de comunidades.

A cidade de Tubarão precisa ser repensada em todo o seu cenário social, econômico e cultural para acelerar ações no sentido de assumir a liderança no processo de transformação integrada da região e de acordar-se para uma nova realidade em que se encontra entre o caos e a perspectiva de poder se tornar uma cidade modelo do século 21. Contudo, precisa rapidamente acordar-se, ou seja, criar sinergia em torno da mobilização de lideranças, comunidades, instituições, etc. para, sobretudo, acreditar e apostar em mudanças.

Morre André Valli, o Visconde de Sabugosa

0

Morreu na madrugada desta sexta-feira, de câncer no fígado, por volta das 4 horas, o ator André Valli, 62 anos, imortalizado como o Visconde de Sabugosa da primeira versão do Sítio do Pica Pau Amarelo, da Globo. O ator morreu em sua casa, em Copacabana, no Rio. O corpo chegou ao saguão do Teatro Villa-Lobos às 13 horas, também em Copacabana, e depois seguiu, às 16 horas, para Recife, onde foi enterrado.

André acumulou larga experiência na direção de espetáculos, muitos deles musicais, como Elas por Ela, com Marília Pêra, A Prima Dona de Alcione Araújo, com Marília Pêra e João Carlos Assis Brasil, Charity Meu Amor com Márcia Albuquerque e Sidney Magal, e Aluga-se Um Namorado, com Eri Johnson e Iara Jamra. O seu último trabalho em novelas foi em Laços de Família, de Manoel Carlos.

Liga Futsal: Unisul em busca da liderança, no Rio Grande do Sul

0

Tubarão

Durante toda a semana, a Unisul/Seguridade/Penalty treinou para corrigir os erros apresentados diante da Intelli, no primeiro jogo da segunda fase da Liga Futsal. O time viajou nesta sexta-feira pela manhã para Carlos Barbosa e entrará em quadra neste sábado, às 19 horas.

A expectativa entre os jogadores é a melhor possível. O ala Paraíba faz questão de destacar a animação da equipe. “O bom resultado contra a Intelli nos deu confiança e motivação. A semana foi boa, fizemos ajustes e corrigimos os erros. Independente de jogar fora de casa, o time sempre entra em quadra para vencer. Fizemos isso durante toda a primeira fase e, com certeza, nesse jogo não será diferente”, avalia.
Já o time gaúcho, passa por problemas.

Quatro atletas não poderão defender a equipe porque estão contundidos, no entanto, ainda há possibilidade de dois deles estarem recuperados até a noite do jogo.
O ala Tostão, do Carlos Barbosa, admite que o jogo contra a Unisul não será fácil, principalmente pela boa campanha que os tubaronenses fazem. “O jogo será difícil, certamente, mas temos que fazer prevalecer o fator casa e tentar conquistar a vitória”, atesta o jogador, com passagens pela seleção brasileira de futsal.

E complementa: “A Unisul tem demonstrado nesta competição jogar bem fora de casa. Temos que tomar cuidado com o time catarinense”.
Pela Chave B, a Unisul está em segundo lugar, com três pontos. Os gaúchos somam um ponto e estão em terceiro lugar. A partida será no Centro Municipal de Eventos, às 19 horas.

“O nosso maior problema é a falta de efetivo”

0

Maycon Vianna
Tubarão

Notisul – Qual o papel de um comandante regional da Polícia Militar?
Norival
– Compete ao comando regional exercer as ações de planejamento, controle e supervisão das atividades policiais desenvolvidas pelas unidades operacionais subordinadas. Vamos supervisionar, dizer como será feito. Temos como objetivo colocar cada vez mais viaturas nas ruas. A idéia é intensificar o policiamento a pé e de bicicletas. Faremos um estudo das necessidades da PM na região.

Notisul – A partir do momento em que assumiu o comando, já planejou ações?
Norival
– Sim. Por exemplo, em breve, ativar um canil do 5° batalhão e de Laguna com dois cães de policiamento, um deles farejador. Intensificaremos também as barreiras policiais, verificaremos os locais necessários para fazer o procedimento, os horários adequados. Não adianta realizarmos barreiras de madrugada, quando não passa um carro. A idéia é que, até o fim de julho, todos os municípios da 8ª região tenham Consegs (Conselhos de Segurança). Isso auxilia muito o trabalho da Polícia Militar. O trabalho do Proerd também será intensificado, pois é um programa muito bom nas escolas.

Notisul – Qual o objetivo de intensificar as blitze no trânsito?
Norival
– Intensificaremos as blitze de trânsito com o intuito de orientar o cidadão. É lógico que, se o carro estiver com a documentação irregular, aplicaremos multas e agiremos com o rigor da lei. Outro projeto é trabalhar com operações conjuntas. Vamos promover reuniões freqüentes com Conselho Tutelar, Vigilância Sanitária, delegado regional, principalmente em operações após às 22 horas nos bares, para averiguar se há menores. Quero ter um cadastro de todos os bares da 8ª região para ter o controle. A polícia fará a revista do pessoal, cartilhas de orientação, operações que pretendemos fazer toda sexta-feira e sábado nos bares em toda a região.

Notisul – É um projeto pessoal que você colocará em prática?
Norival
– Creio que sim, mas eu ainda não tive a oportunidade de correr os bairros, faz pouco tempo que assumi. Faremos barreiras intensivas, é algo pessoal. Quero evitar o tráfico de drogas. Quem sabe a Polícia Militar possa ficar nos bairros durante todo o dia, montar barreira para averiguar quem entra e sai do morro, até cadastrar o pessoal. Nestes locais, vamos ter o pessoal da área secreta da Polícia Militar (P2) para fazer um levantamento das pessoas que vivem no morro. Trabalharemos em parceria com a Polícia Civil, acompanharemos os mandados de busca e apreensão. Creio que seja um meio de começar a diminuir o tráfico de drogas. Com certeza, esses bairros de maior risco terão um efetivo maior de policiais com viaturas.

Notisul – O senhor já admite algumas mudanças do trabalho?
Norival
– Daremos continuidade ao planejamento do coronel Edson Franzosi (ex-comandante), basta modernizar alguns projetos. Por exemplo, essas barreiras feitas das 16 às 18 horas, fazer blitze para conscientizar e punir quem esteja com documentação atrasada e sem habilitação para dirigir.

Notisul – Já pensa em um substituto para o seu cargo?
Norival
– Por força de lei, todo oficial que é promovido a coronel fica seis anos, daí depois ele se despede. O meu tempo de serviço no cargo é até o dia 4 de maio de 2010. Depois, pode ser que aqui em Tubarão, ou quem sabe o tenente-coronel seja promovido à minha função, mas tenho certeza que alguém virá para cá assumir o meu posto. Eu trabalhava na diretoria de saúde e promoção social em Florianópolis, toda parte de ações sociais, por exemplo, um policial que se acidentou em serviço: tudo o que ele gastar no processo de recuperação, o estado reembolsa. Tenho conhecimento porque fui o primeiro comandante do policiamento do sul do estado, que ficava em Criciúma na época, e ia de Imbituba até Passos de Torres – eram 42 municípios. Comandei o 9° Batalhão como tenente-coronel em Criciúma

Notisul – No seu comando à frente da 8ª região, qual o maior desafio a ser superado?
Norival
– O maior desafio é a redução de ocorrências, homicídios, furtos, tóxicos. Pretendemos prender mais criminosos, realizar mais ações policiais. A redução de ocorrência é o maior desafio do comando da 8ª região da Polícia Militar para poder dar maior segurança a todos.

Notisul – Em sua opinião, qual é a missão da Polícia Militar e como avalia o trabalho da PM?
Norival
– A missão da Polícia Militar é a prevenção. Como temos um número de ocorrências tão grande, precisamos de viaturas em locais próprios com os policiais fora da viatura. O criminoso não será ousado em realizar o assalto em frente a um policial. Porém, enfrentamos o problema com o baixo número de efetivo e de carros da polícia, o que torna difícil fazer a prevenção.

Notisul – Como a PM de Santa Catarina destaca-se no cenário nacional?
Norival
– Hoje, a PM de Santa Catarina atende a expectativa dos cidadãos catarinenses. Estamos entre as dez melhores do país em redução de homicídios, furtos de veículos. Praticamente todos os dias, apreendemos drogas. Precisávamos de mais gente, um quadro completo de policiais militares.

Notisul – Existe alternativa para sanar este problema?
Norival
– Teremos uma escola com dez novos soldados. Será mais um aumento de efetivo em Tubarão. Traremos soldados que estavam na reserva da polícia e estão voltando a trabalhar na função. Usaremos soldados temporários. Eles ficariam na parte burocrática, guarda de quartéis, telefonistas, enfim, seria uma questão de logística. A 8ª região receberá em torno de 40 policiais. Deste número, no mínimo 20 policiais ficarão na rua.

Notisul – Quais as novidades para atender as ocorrências na cidade?
Norival
– Tubarão receberá uma nova central de operações, emergência 190 para agilizar. É mais barato para o estado investir em policiais temporários do que em policial militar de carreira. A prioridade, a princípio, é fazer blitze nos bairros, escolher os que trazem mais risco à população, levar mais viaturas, apreender drogas e criminosos. Também manter contato com juízes e promotores para deixá-los a par do que ocorre em cada localidade.

Notisul – Como funcionarão as operações conjuntas?
Norival
– Reunir todos os segmentos de segurança, fazer parceria também com a Polícia Ambiental, Polícia Rodoviária, pois, na região de São Martinho, por exemplo, pode haver casos de transporte ilegal de madeira. Vamos buscar controlar menores em bares, conversar e verificar a questão de alvará. Dá para fazer um bom serviço em Tubarão, todos têm que colaborar.
Trabalhar na redução de homicídios. Hoje, se prende um traficante e surgem outros dois ou três lá dentro do morro. Temos que conscientizar o pessoal para fazer denúncia, anonimamente, ter uma equipe para gerenciar todas as denúncias.

Notisul – Qual a área que apresenta mais problemas na Polícia Militar?
Norival
– O problema é a falta de efetivo. Nosso quadro (Santa Catarina) deveria ser de 13 mil e temos apenas oito mil. Em todo o estado, haverá ainda este 700 novos policiais. Está em tramitação na assembléia um projeto para a contratação de novos policiais. Se esse número de 13 mil se confirmar, é um efetivo muito bom. Temos municípios com um policial apenas trabalhando por dia. São Martinho e Grão-Pará são exemplos. Não tem cabimento um policial apenas por dia de trabalho. O certo é colocar sete policiais. Dois por dia na viatura, um na parte operacional. O que ocorre é que, quando o policial sai para cobrir a ocorrência, a central de 190 fica fechada. Se o telefone toca, não tem ninguém para atender.

Notisul – Qual a solução?
Norival
– Se não resolver o problema de efetivo, vamos ter que colocar o telefone no siga-me, por exemplo, e buscar soluções. Isso é um trabalho do comando geral da PM no estado.

Cátedra Unisul: Um mundo melhor é possível…

0

Amanda Menger
Tubarão

Tornar o mundo melhor. A idéia parece utópica, mas esta é a intenção da Cátedra Participação e Solidariedade lançada pela Unisul nesta sexta-feira à noite. A idéia surgiu de um dos livros do professor Osvaldo Della Giustina, ex-reitor e fundador da Unisul, e foi adotada pelo atual reitor, Gerson Luiz Joner da Silveira.

Cátedra é um termo utilizado para se referir a alguém ou a um grupo de estudiosos que se dedicam a estudar um determinado tema ou disciplina, tradicionalmente dentro de uma universidade, onde são especialistas na área. As cátedras são ligadas à Unesco, o “braço” da Organização das Nações Unidas (Onu) para a educação. O conceito da cátedra é levar educação, cultura e ciência para comunidades, tendo como eixo um determinado tema ou disciplina. No caso da Unisul, é a solidariedade.

“Vivemos em um mundo que passa por mudanças muito rápidas e isso tem feito as pessoas se tornarem cada vez mais individualistas, por isso a necessidade de discutir e propor projetos para modificar esta situação”, observa o sociólogo Fábio Régio Bento, também articulista do Notisul, um dos integrantes do conselho da cátedra.

Durante o lançamento, foram entregues os títulos de doutor honoris causa à médica e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, Zilda Arns Neumann, e ao professor Lauro Ribas Zimmer, que também são membros fundadores da cátedra. “As pessoas precisam vivenciar a fraternidade. Acredito que a cátedra possibilita a discussão de assuntos que tocam a sociedade”, afirma Zilda.

A cátedra terá reuniões semestrais. A primeira ocorre neste sábado. “Não são apenas discussões, também vamos elaborar projetos. Temos metas e objetivos a cumprir”, explica Fábio Bento.

Eleições 2008: TRE definirá regras de impugnação

0

Brasília (DF)

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto, disse nesta sexta-feira que a Corte permitirá que candidatos concorram às eleições municipais de outubro mesmo que tenham “ficha suja”.

Ayres Britto disse que respeita a posição dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), que definiram que impugnarão candidatos que respondem a processos na justiça federal, estadual ou eleitoral. Porém, ressaltou que o TSE seguirá decisão anteriormente tomada.

“Provavelmente, os processos que chegarem ao TSE serão decididos seguindo essa consulta. A menos que haja fundamento novo ou que o caso concreto se subtraia ao âmbito da decisão do TSE, o que é muito improvável”, afirmou.

O ministro salientou que não espera disputas no âmbito da justiça eleitoral diante das diferentes posições dos TREs e do TSE.
“A expectativa é que as coisas sejam equacionadas com bom senso, prudência e responsabilidade”, afirmou.
Ayres Britto disse ainda que não pode recusar que juízes e tribunais regionais tenham independência técnica em suas decisões e destacou que espera realizar eleições tranqüilas.

Expofortuna neste fim de semana: Liberação de recursos e lançamento de livro

0

Bertoldo Weber
Rio Fortuna

As comemorações dos 50 anos de Rio Fortuna e a realização da Expofortuna 2008, lançada oficialmente nesta sexta-feira com a presença de autoridades, teve um brilho especial com o lançamento do livro 50 anos de Rio Fortuna: Resgatando as origens, cultivando valores, alicerçando o futuro… e contou, ainda, com a liberação de R$ 95 mil por parte do governo estadual para a aquisição de um veículo para a saúde. O governador Luiz Henrique da Silveira almoça com os riofortunenses neste sábado.

O livro conta a trajetória da cidade e um dos patrocinadores da obra foi o governo estadual. O lançamento ocorreu durante o 2º Encontro de Estudos sobre a Imigração Alemã. O livro foi escrito por membros da comunidade que conheceram o desenvolvimento: o professor Ignácio Ricken; a religiosa Elizebeth Vandresen; o administrador Marcos Vandresen; e os professores Paulino Vandresen, Silvia Raquel Roecker Warmeling e Tatiane Dirckesen Riecken, além do prefeito Neri Vandresen.

Com mais de 400 páginas, o livro retrata fatos relevantes do município de colonização germânica, como entre 1916 e 1931, em que as escolas ensinavam o alemão e o português, disciplinas na grade curricular. Outro fato é a influência da religião católica, já que se formaram 36 sacerdortes e 43 religiosas na cidade.
Luiz Henrique, ao almoçar em Rio Fortuna, assina o convênio de R$ 95 mil com a prefeitura para aquisição de veículo.

Morte na detonação de rochas: “Infelizmente, foi uma fatalidade”

0

Maycon Vianna
Tubarão

Acidente ou imprudência durante os trabalhos de duplicação da BR-101? A morte de Atair Alves de Andrade, 36 anos, natural de Campo Mourão, no Paraná, deixou uma dúvida no ar. Ao chegar no local, os bombeiros de Tubarão perceberam que o rapaz não possuía mais sinais de vida.
Atair faleceu por volta das 14 horas de quinta-feira, vítima de traumatismo craniano, após ser atingido por uma pedra proveniente da detonação de rochas na BR-101.

Alguns familiares questionaram se a empresa Triunfo disponibilizava todos os equipamentos de segurança necessários ao operário. “É obrigatório o uso dos equipamentos para todos os funcionários. Infelizmente, foi uma fatalidade”, declara o encarregado administrativo da Triunfo Construtora, Everton Fortunato.

A empresa, que desenvolve serviços de duplicação da rodovia no trecho de Tubarão, pronunciou-se oficialmente sobre o caso no fim da tarde desta sexta-feira. “Aguardamos o laudo da Polícia Civil e as informações do Exército. Quem emitirá os dados oficiais à imprensa, após o fim da perícia, será o Dnit”, explica o encarregado.
Everton afirma ainda que Atair era responsável por avisar os moradores sobre a detonação de rochas. “Ele conhecia todos os procedimentos. Realmente, não sabemos o que ocorreu”, afirma Everton.

O corpo de Atair foi liberado na madrugada desta sexta-feira e depois encaminhado à sua cidade natal, Campo Mourão, no interior do Paraná . Ele morava com uma enteada, um filho de 12 anos e mais um bebê filho da enteada.
Ele era funcionário cadastrado na empresa Triunfo Construtora desde 20 de agosto de 2007. Um inquérito policial foi instaurado e deverá ser concluído em 30 dias.

Verified by MonsterInsights