sexta, 19 de julho de 2019
Facebook Instagram Twitter Youtube
48 3053-4400

Tecnologia e Educação - Fernando Darci Pitt

Competências para o profissional do futuro

Publicado em 16/05/2019 00h29

Competências para o profissional do futuro

Sobram desempregados, sobram vagas! Este foi o tema que abordamos na última semana, onde também discorremos sobre um “oceano azul” de oportunidades em novas carreiras que estão sendo criadas com o advento de novas tecnologias, além do aprimoramento das já existentes. Isso exige de todos os trabalhadores, mas em especial dos jovens e também das crianças que ainda nem ingressaram na escola, o desenvolvimento de novas competências pessoais e profissionais para garantirem sua empregabilidade, além é claro, de ter o mantra de “aprender sempre” como uma regra de vida.

Não bastasse a necessidade de estar sempre atualizado e em constante adaptação às mudanças no mercado de trabalho, ainda se depararão com uma realidade de eliminação da grande parte das carreiras atuais e criação de muitas outras. Um documento de 2016, do Fórum Econômico Mundial, intitulado como “Futuro das Profissões” (The Future of Jobs 2016 - World conomic Forum), já no início do capítulo 1 apresenta uma estimativa de que 65% das crianças que estão entrando agora na escola, irão trabalhar em atividades completamente novas e que ainda não existem.

Tenho certeza que tanto nossos jovens, mas principalmente os pais de crianças, neste momento, devem ter tido um “arrepio na coluna” e um misto de dúvida com desespero. Como se preparar para profissões que nem existem ainda? Ou pior, aprender o que? Fazer qual curso? Estas são apenas algumas das dúvidas que muitos devem ter no momento.

As dúvidas são grandes mesmo, e o futuro um tanto quanto incerto, podendo ser trágico para os que se acomodarem e deixarem de ser “aprendedores constantes”, e gloriosa para os que encontrarem o caminho. Por sorte, o próprio Fórum Econômico Mundial em um outro documento que atualiza o primeiro, intitulado de “The Future of Jobs Report 2018”, apresenta uma comparação com as dez (10) principais competências que são tendências para 2022, e as dez (10) que entrarão em declínio.

As 10 principais competências para 2022 são:
• Pensamento analítico e inovação
• Aprendizagem ativa e estratégias de aprendizagem
• Criatividade, originalidade e iniciativa
• Design e programação de tecnologia
• Pensamento e análise crítica
• Solução de problemas complexos
• Liderança e influência social
• Inteligência emocional
• Raciocínio, resolução de problemas e ideação
• Análise e avaliação de sistemas

Já as 10 competências em baixa no mesmo
ano serão:

• Habilidades manuais, resistência e precisão
• Capacidade de memorização, habilidades verbais, auditivas e visuais
• Gestão de recursos financeiros e materiais
• Instalação e manutenção de tecnologia
• Leitura, escrita, matemática e escrita ativa
• Gestão de pessoal
• Controle de qualidade e conscientização de segurança
• Coordenação e gerenciamento de tempo
• Habilidades visuais, auditivas e de fala
• Uso, monitoramento e controle de tecnologia

Estas competências foram retiradas diretamente do documento “Future of Jobs Survey 2018, World Economic Forum”, e se você for agora na internet “googlar” pelas 10 competências do profissional do futuro, certamente irá se deparar com inúmeros sites que as relacionam, e por vezes, encontrará uma relação ligeiramente diferente destas. Por que isso acontece? Pelo fato de que é um documento em constante evolução e revisão, e dependendo do ano que foi publicado a texto em questão poderá ter tido base diferentes.

Só conhecer quais serão as competências em alta daqui a 4 anos pode ajudar, mas nem tanto, o mais importante é saber o que elas significam e como se preparar para tal. E como o tema é muito extenso, irei explorá-lo mais nas próximas semanas e o revisitarei sempre que tiver oportunidade.

Para finalizar, uma provocação. Para os que me acompanham desde o início lembram do título da primeira coluna? Ela se chamava “Você é um aprendedor?”, e não por acaso, pois como o próprio World Economic Forum visualiza, a “Aprendizagem ativa e estratégias de aprendizagem” será uma competência em alta nos próximos anos.

E você que está matriculado e vai todos os dias para aula, se considera um “aluno” ou um “estudante”?

Tem diferença Siiiiiimmmm! Aluno frequenta a escola, faz atividades e geralmente estuda, mas o estudante vai muito além, pois se preocupa em realmente aprender e aproveita para se preparar para os desafios da sua futura vida profissional.

Como tarefa de casa para nossos Pais, Estudantes e Educadores, tentem avaliar o grau de maturidade de vocês em cada uma destas competências.
Leia mais textos desta coluna em: http://bit.ly/fernandopitt


VOLTAR
Banner ServerDo.in
Banner ServerDo.in
Notisul - Um Jornal de Verdade
LIGUE E ASSINE (48) 3053-4400 Rua Ricardo José Nunes, 346 - Jardins de Pádova - Santo Antônio de Pádua - CEP: 88701-571 - Tubarão/SC
Copyright © Notisul - Um Jornal de Verdade 2019.