Vanderléa tinha 45 anos. Ela morreu ainda no local do acidente
Vanderléa tinha 45 anos. Ela morreu ainda no local do acidente

Rafael Andrade
Tubarão

Vanderléa de Aguiar da Rosa, de 45 anos, morreu por volta das 9h25min desta sexta-feira. Ela foi vítima de um atropelamento registrado na rua Nestor Pereira Habkost, no bairro Revoredo, em Tubarão. O motorista de um caminhão (caçamba) de uma loja de materiais de construção da Cidade Azul realizava uma entrega e foi dar marcha à ré, não percebeu que Vanderléa tentava atravessar a via e acabou passando com a roda traseira esquerda sobre o corpo e parte da cabeça da mulher.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados e chamaram as equipes do Instituto Geral de Perícias (IGP) e do Instituto Médico Legal (IML) de Tubarão. Foram feitos o levantamento e o registro dos fatos ainda no local do acidente e recolhido o corpo ao IML, no bairro Humaitá de Cima.

A vítima estava sem identificação até as 13 horas de sexta. Ainda durante a tarde, familiares foram requisitar o corpo. Vanderléa era natural de Tubarão. A família mora no bairro Santa Lúcia, em Capivari de Baixo. Informações extraoficiais indicam que a mulher é uma ex-professora e não tinha endereço fixo. A matéria sobre o atropelamento foi postada na Fan Page do Notisul no início da tarde desta sexta, quando ela ainda não tinha sido identificada.

Alguns internautas relataram que ela vendia peças de artesanatos e doces no semáforo do movimentado cruzamento das avenidas Presidente Tancredo Neves (acesso e saída Norte de Tubarão) e Expedicionário José Pedro Coelho (da Escola Arno Hübbe).

A via onde ocorreu o acidente é uma estrada de chão batido, portanto não há sinalização horizontal, muito menos faixa de pedestres. A Polícia Civil irá investigar o caso.