Em um período de quatro horas, três mulheres foram vítimas de violência doméstica na região Sul neste domingo (24). A Polícia Militar foi acionada para atender as ocorrências nas cidades de Sangão, Capivari de Baixo e Tubarão.

Na Cidade Azul, por volta das 21h50, a guarnição foi ao bairro Recife, nas proximidades do Condomínio Hugo Santana (somente referência) com a informação de que ocorria uma briga entre um casal. Segundo o solicitante, as pessoas teriam ouvido disparos de arma de fogo.

Os policiais fizeram uma busca pessoal no agressor e também veicular, mas a arma não foi encontrada. A mulher estava muito nervosa e contou que foi jogada no chão, o que provocou uma lesão em seu braço direito e no pescoço. Ele também deu um tapa no rosto de sua filha.

O homem estava com vermelhidão em seu pescoço, no lado direito, e disse que foi causado pela esposa. Ambos foram encaminhados para a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami).

Em Capivari de Baixo, a PM foi chamada às 18h15 em uma residência (bairro não informado). Chegando ao local o homem já tinha fugido. A mulher contou que seu marido lhe agrediu fisicamente com tapas no rosto e a jogou contra o sofá.

Ela teve lesões no braço direito e também foi ameaçada de morte. Enquanto a guarnição estava na casa, o homem retornou e resistiu à ação policial. Ele foi preso por lesão corporal (Lei Maria da Penha).

Em Sangão, às 17h, a guarnição da Polícia Militar foi acionada também para
atender uma ocorrência de lesão corporal dolosa. No local, estava somente a vítima. O agressor já tinha fugido.

A mulher contou que o homem teria batido em seu filho. Ele tinha um pé de cabra e usou para causar lesões na vítima. Ela disse que levou dois golpes com o objeto – na perna e na costela).

Um boletim de ocorrência foi registrado pelo crime de Lesão Corporal Dolosa.

Foto ilustrativa